Bezerra da Silva, Defunto Cagüete: We need your help!

  • I can comment on it

  • I know the meaning

  • I can review it

  • I can translate it

Skip to video »
Genre not found
Artist not found
Album not found
Song not found
Defunto Cagüete
by Bezerra da Silva

Mas é que fui num velorio velar um malandro
Que tremendo decepção
Eu bati que o esperto era rico e legal
Ele era do time da intregação
O bicho esticado na mesa
Era dedo nervoso e eu não sabia
Enquanto a malandragem fazia a cabeça
O indicador do defunto tremia

Era caguete sim . Era caguete sim .
Eu só sei que a Policia pintou no velório e o dedão do safado apontava pra mim
Era caguete sim. Era caguete sim .
Eu já vi que a Policia rochou no velório e o dedão do coruja apontava pra mim

Caguete é mesmo um tremendo canalha
Nem morto não dá sossego
Chegou no inferno entregou o Diabo
E lá no céu caguetou São Pedro

Ainda disse que não adianta
Por que a onda dele era mesmo entregar
Quando o caguete é um bom caguete
Ele cagueta em qualquer lugar

Era caguete sim . Era caguete sim .
Eu só sei que a Homens pintou no velorio e o dedão do safado apontava pra mim
Era caguete sim . Era caguete sim .
Eu já vi que a Policia rochou no velorio e o dedão do sujeira apontava pra mim

Contributed by Logan L. Suggest a correction in the comments below.
To comment on specific lyrics, highlight them

More Videos