Genre not found
Artist not found
Album not found
Song not found

Dois Barcos
Los Hermanos Lyrics


Quem bater primeira dobra do mar
Dá de lá bandeira qualquer
Aponta pra fé e rema

É, pode ser que a maré não virir
Pode ser do vento vir contra o cais
E se já não sinto teus sinais
Pode ser da vida acostumar

Será, Morena
Sobre estar só, eu sei

nos mares por onde andei
devagar dedicou-se, mas
o acaso a se esconder
E agora o amanhã, cadê?

Doce o mar, perdeu no meu cantar (2x)
Só eu sei
nos mares por onde andei
devagar dedicou-se, mas
o acaso a se esconder
E agora o amanhã, cadê?

Lyrics © O/B/O APRA AMCOS
Written by: MARCELO CAMELO

Lyrics Licensed & Provided by LyricFind
To comment on specific lyrics, highlight them
Most interesting comments from YouTube:

Fabiana Mendes Fonseca

PARA QUEM NUNCA CONSEGUI ENTENDER A GENIALIDADE DA MENSAGEM CONTIDA NESTA BELA CANÇÃO:


Quem bater primeiro a dobra do mar
Quem primeiro se afastar do outro (comparando a vista do horizonte no mar)

Dá de lá bandeira qualquer
Manda só um último adeus

Aponta pra fé e rema (...)
E segue o seu caminho e sua intuição, e o instrumental nos sugere que já se passou algum tempo

É, pode ser que a maré não vire
Pode ser que o acaso (maré) me afaste...

Pode ser do vento vir contra o cais
...ou me aproxime de você

E se já não sinto os teus sinais
E quando eu não tiver mais notícias tuas

Pode ser da vida acostumar... Será?
Pode ser que eu me acostume... Ou não?

Morena, sobre estar só eu sei
Nos mares por onde andei devagar
Aprendi com a solidão sem pressa

Dedicou-se mais o acaso a se esconder
O acaso o afastou de tudo

E agora o amanhã, cadê?
E ele se pergunta para onde seu destino o levará

Doce o mar perdeu o meu cantar
E a sua angústia é que poderia ter dado tudo a ela



Ana Ferreira

Quem bater primeiro à dobra do mar
Dá, de lá, bandeira qualquer
Aponta pra fé e rema

É, pode ser que a maré não vire
Pode ser do vento vir contra o cais
E se já não sinto os teus sinais
Pode ser da vida acostumar

Será, morena?
Sobre estar só, eu sei
Nos mares por onde andei
Devagar, dedicou-se mais
O acaso a se esconder
E agora, o amanhã, cadê?

Doce o mar, perdeu no meu cantar
Doce o mar, perdeu no meu cantar

Só eu sei
Nos mares por onde andei
Devagar, dedicou-se mais
O acaso a se esconder
E agora, o amanhã, cadê?



Daniel Lima

Quem bater primeiro a dobra do mar
dá de lá bandeira qualquer, aponta pra fé
e rema
É, pode ser que a maré não vire
pode ser do vento vir contra o cais
e se já não sinto os teus sinais
pode ser da vida acostumar
será ... morena?
Sobre estar só eu sei
nos mares por onde andei
devagar
dedicou-se mais o acaso a se esconder
e agora o amanhã cadê?
Doce o mar perdeu no meu cantar



All comments from YouTube:

Flávia M

vez ou outra me vem alguma musica do LH na cabeça, coloco pra tocar e constato que a sensaçao de ouvir agora é a mesma de quando comecei a ouvir, uns 7 anos atrás. é pura poesia, que toca na alma da gente e vai bagunçando tudo por dentro, nao tem mt como explicar! amo.

Aline Santos

Vim ouvir o vento por isso hoje, e já tô aqui matando a saudade um pouquinho de cada uma .

T Santiago

Nossa, exatamente. Sempre é assim e tem sido assim desde 2003...

Daniel Gândara

Você escreveu a tres anos atras o que to sentindo mas não tinha palavras sobre essa musica de 10 anos atras hahaha Valeu ;)

Fabiana Mendes Fonseca

PARA QUEM NUNCA CONSEGUI ENTENDER A GENIALIDADE DA MENSAGEM CONTIDA NESTA BELA CANÇÃO:


Quem bater primeiro a dobra do mar
Quem primeiro se afastar do outro (comparando a vista do horizonte no mar)

Dá de lá bandeira qualquer
Manda só um último adeus

Aponta pra fé e rema (...)
E segue o seu caminho e sua intuição, e o instrumental nos sugere que já se passou algum tempo

É, pode ser que a maré não vire
Pode ser que o acaso (maré) me afaste...

Pode ser do vento vir contra o cais
...ou me aproxime de você

E se já não sinto os teus sinais
E quando eu não tiver mais notícias tuas

Pode ser da vida acostumar... Será?
Pode ser que eu me acostume... Ou não?

Morena, sobre estar só eu sei
Nos mares por onde andei devagar
Aprendi com a solidão sem pressa

Dedicou-se mais o acaso a se esconder
O acaso o afastou de tudo

E agora o amanhã, cadê?
E ele se pergunta para onde seu destino o levará

Doce o mar perdeu o meu cantar
E a sua angústia é que poderia ter dado tudo a ela

Gabriel Henrique

Essa musica me descreve, passo por um momento assim com a minha ex... fico todos os dias olhando nossa conversa, olhando esperando por um SMS, ou sei la, qualauer coisa, ao mesmo penso q é melhor assim pra nós dois mas q lá na frente em um futuro incerto a gente se reencontre ou talvez nunca mais...

kidyonescarini

Vc é genial!l

Leonardo Neves

muito legal! Parabéns e obrigado.

Leandro Cardelli

Falou tudo! Obrigado

Hugo Vinicius22

A música de uma vida...

29 More Replies...
More Comments

More Videos