Genre not found
Artist not found
Album not found
Song not found

Garganta
Ana Carolina Lyrics


Minha garganta estranha quando não te vejo
Me vem um desejo doido de gritar
Minha garganta arranha a tinta e os azulejos
Do teu quarto, da cozinha, da sala de estar
Minha garganta arranha a tinta e os azulejos
Do teu quarto, da cozinha, da sala de estar

Veio madrugada perturbar teu sono
Como um cão sem dono me ponho a ladrar
Atravesso o travesseiro, te reviro pelo avesso
Tua cabeça enlouqueço, faço ela rodar
Atravesso o travesseiro, te reviro pelo avesso
Tua cabeça enlouqueço, faço ela rodar

Sei que não sou santa, as vezes vou na cara dura
As vezes ajo com candura pra te conquistar
Mas não sou beata, me criei na rua
E não mudo minha postura só pra te agradar
Mas não sou beata, me criei na rua
E não mudo minha postura só pra te agradar
Vim parar nessa cidade, por força da circunstância
Sou assim desde criança, me criei meio sem lar
Aprendi a me virar sozinha,
E se eu 'to te dando linha é pra depois te ahh
Aprendi a me virar sozinha
E se eu 'to te dando linha é pra depois te abandonar

Aprendi a me virar sozinha
E se eu 'to te dando linha é pra depois te abandonar
Aprendi a me virar sozinha
E se eu 'to te dando linha é pra depois te

Minha garganta estranha

Aprendi a me virar sozinha
E se eu 'to te dando linha é pra depois te abandonar
Aprendi a me virar sozinha
E se eu 'to te dando linha é pra depois te abandonar

Lyrics © Universal Music Publishing Group
Written by: Jose Antonio Franco Villeroy

Lyrics Licensed & Provided by LyricFind
To comment on specific lyrics, highlight them
Most interesting comments from YouTube:

Brenda Oliveira🦁🦋

Ana Carolina

Minha garganta estranha
Quando não te vejo
Me vem um desejo
Doido de gritar

Minha garganta arranha
A tinta e os azulejos
Do teu quarto, da cozinha
Da sala de estar

Minha garganta arranha
A tinta e os azulejos
Do teu quarto, da cozinha
Da sala de estar

Venho madrugada
Perturbar teu sono
Como um cão sem dono
Me ponho a ladrar

Atravesso o travesseiro
Te reviro pelo avesso
Tua cabeça enlouqueço
Faço ela rodar

Atravesso o travesseiro
Te reviro pelo avesso
Tua cabeça enlouqueço
Faço ela rodar

Sei que não sou santa
Às vezes vou na cara dura
Às vezes ajo com candura
Pra te conquistar

Mas não sou beata
Me criei na rua
E não mudo minha postura
Só pra te agradar

Mas não sou beata
Me criei na rua
E não mudo minha postura
Só pra te agradar

Vim parar nessa cidade
Por força da circunstância
Sou assim desde criança
Me criei meio sem lar

Aprendi a me virar sozinha
E se eu tô te dando linha
É pra depois te... Han!

Aprendi a me virar sozinha
E se eu tô te dando linha
É pra depois te abandonar

Aprendi a me virar sozinha
E se eu tô te dando linha
É pra depois te abandonar

Aprendi a me virar sozinha
E se eu tô te dando linha
É pra depois te abandonar

Aprendi a me virar sozinha
E se eu tô te dando linha
É pra depois te abandonar

Minha garganta estranha

(Diz aí!)
Aprendi a me virar sozinha
E se eu tô te dando linha
É pra depois te abandonar
Eh! Eh!

Aprendi a me virar sozinha
E se eu tô te dando linha
É pra depois te abandonar



Thais

Minha garganta estranha
Quando não te vejo
Me vem um desejo
Doido de gritar

Minha garganta arranha
A tinta e os azulejos
Do teu quarto, da cozinha
Da sala de estar

Minha garganta arranha
A tinta e os azulejos
Do teu quarto, da cozinha
Da sala de estar

Venho madrugada
Perturbar teu sono
Como um cão sem dono
Me ponho a ladrar

Atravesso o travesseiro
Te reviro pelo avesso
Tua cabeça enlouqueço
Faço ela rodar

Atravesso o travesseiro
Te reviro pelo avesso
Tua cabeça enlouqueço
Faço ela rodar

Sei que não sou santa
Às vezes vou na cara dura
Às vezes ajo com candura
Pra te conquistar

Mas não sou beata
Me criei na rua
E não mudo minha postura
Só pra te agradar

Mas não sou beata
Me criei na rua
E não mudo minha postura
Só pra te agradar

Vim parar nessa cidade
Por força da circunstância
Sou assim desde criança
Me criei meio sem lar

Aprendi a me virar sozinha
E se eu tô te dando linha
É pra depois te... Han!

Aprendi a me virar sozinha
E se eu tô te dando linha
É pra depois te abandonar

Aprendi a me virar sozinha
E se eu tô te dando linha
É pra depois te abandonar

Aprendi a me virar sozinha
E se eu tô te dando linha
É pra depois te abandonar

Aprendi a me virar sozinha
E se eu tô te dando linha
É pra depois te abandonar

Minha garganta estranha

(Diz aí!)
Aprendi a me virar sozinha
E se eu tô te dando linha
É pra depois te abandonar
Eh! Eh!

Aprendi a me virar sozinha
E se eu tô te dando linha
É pra depois te abandonar



Caroline B.S

Minha garganta estranha
Quando não te vejo
Me vem um desejo
Doido de gritar

Minha garganta arranha
A tinta e os azulejos
Do teu quarto, da cozinha
Da sala de estar (2X)

Venho madrugada
Perturbar teu sono
Como um cão sem dono
Me ponho a ladrar

Atravesso o travesseiro
Te reviro pelo avesso
Tua cabeça enlouqueço
Faço ela rodar (2X)

Sei que não sou santa
Às vezes vou na cara dura
Às vezes ajo com candura
Pra te conquistar

Mas não sou beata
Me criei na rua
E não mudo minha postura
Só pra te agradar (2X)

Vim parar nessa cidade
Por força da circunstância
Sou assim desde criança
Me criei meio sem lar

Aprendi a me virar sozinha
E se eu tô te dando linha
É pra depois te... Han!

Aprendi a me virar sozinha
E se eu tô te dando linha
É pra depois te abandonar (4X)

Minha garganta estranha

(Diz aí!)
Aprendi a me virar sozinha
E se eu tô te dando linha
É pra depois te abandonar
Eh! Eh!

Aprendi a me virar sozinha
E se eu tô te dando linha
É pra depois te abandonar



All comments from YouTube:

Denise Lemes

Alguém ouvindo esse ícone em 2020 ?

Mister AF

Eu aki em 2023

Késsia Daliana Oliveira Bernardo

Em 2023 aqui rsrs

OTAKUS MEMBROS🌼

2022 🙃

Miguel filmes

28/09/2022 alguém mais ai axa q e atemporal ana Carolina

Miguel filmes

2022 pod?

207 More Replies...

witch house twerk team

hino sapatônico, lendária demais

x y

@Francielle Lamaur E deixa de ser maravilhoso por ser 'sapatonico'? Hum...

Francielle Lamaur

Sapatonico nada... Música maravilhosa!

T1 Minalokita

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

More Comments

More Videos