Genre not found
Artist not found
Album not found
Song not found

Braille
Rico Dalasam Lyrics


Dalasam set sec self

Ao inimigo, ao meu shot
Lá em cima, igual lage
Esse moleque me tira do sério
Me deixa triste mais tarde

Pra que tanto número, se a alma flopa?
Não tem guarda-sol, quando o corpo frita
Eu 'tô no Brasil e pra muitos aqui
O futuro é um caminhão-pipa

Você me abala, é de você que eu gosto
Não sei o que eu faço com a sua autoestima
Não ache que 'tá tudo bem
Eu posso 'tá pra baixo
Mesmo quando eu 'tô em cima

Eu vi glitter onde não tinha
Você viu glitter, me achou bagunceiro
Entre brigas e cinzeiros, eu acordo primeiro
Pra ter foto sua em meu travesseiro

Minha mãe diz que eu me fudi
Minha amiga disse assim, 'cê palmita
Segunda, começo no trampo novo
'Tô pensando em levar marmita

A vida desce rendas e rendas
De incompatíveis passionais
Tão fãs de Lady Gaga
Tão noras de Lady Di

Junto todo mundo fica
Até as roupas nos varais
Na madrugada, a nossa tabuada é a do dois
Nessa conta de mais

Inteligente igual Border Collie
Nas sofre de borderline

Traz tanto amor a bordo

Fecha o olho e me leia
Em braille, em braille, em braille
Fecha o olho e me leia
Em braille, em braille, em braille
Fecha o olho e me leia
Em braille, em braille, em braille
Fecha o olho e me leia
Em braille, em braille, em braille

Caro menino branco
Esse nosso encontro pede a lucidez
De saber o lugar que me encontro
E você, por sua vez
Se é pra andar ao meu lado, saiba que
Alguém foi senhor, alguém foi escravo
E, entre nós, esse espaço
Pede alguns passos

Frigideira que gruda esse pão sem glúten
Ai, que luta
Eu puto, digo que é a última
Janela aberta, choveu no boot

Dalasam set sec self

Você nem sabe quantas fotos tenho tua nu
Quantas vez não fez sentido ter outro menino
Porque eu queria tu

Mil treta de Insta, mil meninos brancos
Que ouvem Ocean Frank
Prefiro mil vezes seu bumbum na minha coxa
Embalando esse funk

Clack clack clo tcho plack, eu penso
Clay clay clo tcho plack, eu paro
Clay clay clo, eu paro e avanço
Clay clay clo, eu paro, eu colo
Clay clay clo, eu paro de ir
Clay clay clo, eu paro e acordo

Já que traz tanto amor a bordo

Fecha o olho e me leia
Em braille, em braille
Fecha o olho e me leia em braille
Em braille, em braille
Fecha o olho e me leia
Em braille, em braille, braille

Deixa um pouquinho pra ler amanhã
E diga o que entendeu de mim
Deixa um pouquinho pra ler amanhã
Se o tempo amanhecer ruim

Deixa um pouquinho pra ler amanhã
E diga o que entendeu de mim
Deixa um pouquinho pra ler amanhã
E leia

Em braille, em braille
Fecha o olho e me leia em braille, braille, braille
Fecha o olho e me leia
Braille, em braille, em braille
Fecha o olho e me leia
Em braille, em braille, braille, braille, braille

Lyrics © Sony/ATV Music Publishing LLC
Written by: Jefferson Ricardo Silva

Lyrics Licensed & Provided by LyricFind
To comment on specific lyrics, highlight them
Most interesting comments from YouTube:

Afrodite Aurora

Palmitagem: a

Rico Dalasam:

" Caro, menino branco!
Esse nosso encontro pede a lucidez
De saber o lugar que me encontro
E você, por sua vez
Se é pra andar ao meu lado, saiba que
Alguém foi senhor
Alguém foi escravo
E, entre nós, esse espaço
Pede alguns passos... "



Victoria Alc

Dalasam set sec self
Ao inimigo, ao meu shot
Lá em cima, igual lage
Esse moleque me tira do sério
Me deixa triste mais tarde
Pra que tanto número, se a alma flopa
Não tem guarda-sol, quando o corpo frita
Eu tô no Brasil e pra muitos aqui
O futuro é um caminhão-pipa
Você é a minha bala de rosê que eu gosto
Eu sei o que faço com a sua alta estima
Não ache que tá tudo bem
Eu posso tá pra baixo
Mesmo quando eu tô em cima
Eu vi glitter onde não tinha
Você viu glitter, me achou bagunceiro
Entre brigas e cinzeiros, eu acordo primeiro
Pra ter foto sua em meu travesseiro
Minha mãe diz que eu me fudi
Minha amiga disse: assim, cê palmita
Segunda, começo no trampo novo
Tô pensando em levar marmita
A vida desce rendas e rendas
De incompatíveis passionais
Tão fãs de Lady Gaga
Tão noras de Lady Di
Junto todo mundo fica
Até as roupas nos varais
Na madrugada, a nossa tabuada
É a do dois
Nessa conta de mais
Inteligente como Border Collie
Nas sofre de borderline
Traz tanto amor a bordo
Fecha o olho e me leia
Em braille, em braille, em braille
Fecha o olho e me leia
Em braille, braille, braille
Fecha o olho e me leia
Em braille, em braille, em braille
Fecha o olho e me leia
Em braille, braille, braille
Caro, menino branco
Esse nosso encontro pede a lucidez
De saber o lugar que me encontro
E você, por sua vez
Se é pra andar ao meu lado, saiba que
Alguém foi senhor
Alguém foi escravo
E, entre nós, esse espaço
Pede alguns passos
Frigideira que gruda esse pão sem glúten
Ai, que luta
Eu puto, digo que é a última
Janela aberta, choveu no boot
Dalasam set sec self
Você nem sabe quantas fotos tenho tua nu
Quantas vez não fez sentido eu ter outro menino
Porque eu queria tu
Mil treta de insta
Mil meninos brancos
Que ouvem Ocean Frank
Prefiro mil vezes
Seu bumbum na minha coxa
Embalando esse funk
Clack clack clo clay plack, eu penso
Clay clay clo tcho plack, eu paro
Clay clay clo, eu paro e avanço
Clay clay clo, eu paro, eu colo
Clay clay clo, eu paro de ir
Clay clay clo, eu paro e acordo
Já que traz tanto amor a bordo
Fecha o olho e me leia
Em braille, em braille
Fecha o olho e me leia em braille
Em braille, braille
Fecha o olho e me leia
Em braille, braille, braille
Fecha o olho e me leia
Em braille, braille, braille
Deixa um pouquinho pra ler amanhã
E diga o que entendeu de mim
Deixa um pouquinho pra ler amanhã
Se o tempo amanhecer ruim
Deixa um pouquinho pra ler amanhã
E diga o que entendeu de mim
Deixa um pouquinho pra ler amanhã
E leia
Em braille, em braille
Fecha o olho e me leia em braille
Em braille, em braille
Fecha o olho e me leia em braille
Em braille, em braille
Fecha o olho e me leia
Em braille, em braille, em braille



Gustavo Rodrigues

Dalasam set sec self

Ao inimigo, ao meu shot
Lá em cima, igual lage
Esse muleque me tira do sério
Me deixa triste mais tarde

Pra que tanto número, se a alma flopa?
Não tem guarda-sol, quando o corpo frita
Eu tô no Brasil e pra muitos aqui
O futuro é um caminhão-pipa

Você é a minha bala de rosê que eu gosto
Não sei o que eu faço com a sua alta-estima
Não ache que tá tudo bem
Eu posso tá pra baixo
Mesmo quando eu tô em cima

Eu vi glitter onde não tinha
Você viu glitter, me achou bagunceiro
Entre brigas e cinzeiros, eu acordo primeiro
Pra ter foto sua em meu travesseiro

Minha mãe diz que eu me fudi
Minha amiga disse: "assim, cê palmita! "
Segunda, começo no trampo novo
Tô pensando em levar marmita

A vida desce rendas e rendas
De incompatíveis passionais
Tão fãs de Lady Gaga
Tão noras de Lady Di

Junto todo mundo fica
Até as roupas nos varais
Na madrugada, a nossa tabuada é a do dois
Nessa conta de mais

Inteligente como border collie
Mas sofre de borderline

Traz tanto amor a bordo

Fecha o olho e me leia
Em braille, em braille, em braille
Fecha o olho e me leia
Em braille, em braille, em braille
Fecha o olho e me leia
Em braille, em braille, em braille
Fecha o olho e me leia
Em braille, em braille, em braille

Caro, menino branco!
Esse nosso encontro pede a lucidez
De saber o lugar que me encontro
E você, por sua vez
Se é pra andar ao meu lado, saiba que
Alguém foi senhor
Alguém foi escravo
E, entre nós, esse espaço
Pede alguns passos



Sílvia Lana Bello

É o mínimo igual ao meu short
Lá em cima, igual lage
Esse moleque me tira do sério
Me deixa triste mais tarde

Pra que tanto número, se a alma flopa?
Não tem guarda-sol, quando o corpo frita
Eu tô no Brasil e pra muitos aqui
O futuro é um caminhão-pipa

Você me abala, é de você que eu gosto
Eu sei o que eu faço com a sua alta estima
Não ache que tá tudo bem
Eu posso tá pra baixo
Mesmo cantando aqui em cima

Eu vi glitter onde não tinha
Você viu glitter, me achou bagunceiro
Entre brigas e cinzeiros, eu acordo primeiro
Pra ter foto sua em meu travesseiro

Minha mãe diz que eu me fudi
Minha amiga disse: Assim, cê palmita!
Segunda começo no trampo novo
Tô pensando em levar marmita

A vida tece rendas e rendas
De incompatíveis passionais
Tão fãs de Lady Gaga
Tão noras de Lady Di

Junto todo mundo fica
Até as roupas nos varais
Na madrugada, a nossa tabuada é a do dois
Nessa conta de mais

Inteligente igual border collie
Mas sofre de borderline

Traz tanto amor a bordo

Fecha o olho e me leia
Em braille, em braille, em braille
Fecha o olho e me leia
Em braille, em braille, em braille
Fecha o olho e me leia
Em braille, em braille, em braille
Fecha o olho e me leia
Em braille, em braille, em braille

Caro menino branco
Esse nosso encontro pede a lucidez
De saber o lugar que me encontro
E você, por sua vez
Se é pra andar ao meu lado, saiba que
Alguém foi senhor
Alguém foi escravo
E, entre nós, esse espaço
Pede alguns passos

Frigideira que gruda esse pão sem glúten
Ai, que luta!
Eu puto, digo que é a última
Janela aberta, choveu no boot

Dalasam set sex self

Você nem sabe quantas fotos tenho tua nu
Quantas vez não fez sentido eu ter outro menino
Porque eu queria tu

Mil treta de insta
Mil meninos brancos
Que ouvem Ocean Frank
Mil vezes prefiro seu bumbum na minha coxa
Embalando esse funk

Eu, bah!, acordo

Já que traz tanto amor a bordo

Fecha o olho e me leia
Em braille, em braille
Fecha o olho e me leia em braille
Em braille, em braille
Fecha o olho e me leia
Em braille, em braille, braille
Fecha o olho e me leia
Em braille, em braille, em braille

Deixa um pouquinho pra ler amanhã
E diga o que entendeu de mim
Deixa um pouquinho pra ler amanhã
Se o tempo amanhecer ruim

Deixa um pouquinho pra ler amanhã
E diga o que entendeu de mim
Deixa um pouquinho pra ler amanhã
E leia!

Em braille, em braille
Fecha o olho e me leia em braille
Em braille, em braille
Fecha o olho e me leia
Em braille, em braille, em braille

💓



Rafael saraiva

Que sensibilidade, tu ta sendo farol mano!

"...Caro, menino branco
Esse nosso encontro pede a lucidez
De saber o lugar que me encontro
E você, por sua vez
Se é pra andar ao meu lado, saiba que
Alguém foi senhor
Alguém foi escravo
E, entre nós, esse espaço
Pede alguns passos..."



All comments from YouTube:

Quadro em Branco

que parada forte, que artista!! ✨

Anderson Clayton.

o Rico realmente é um dos foda desssa nova geração.

Anderson Clayton.

Viciei Nesse Som , Todo Dia , A mais de 1 mês , ouço sem falta.

Anderson Clayton.

Som Perfeito!

Anderson Kweisey

@raissa evelyn linda anjo rsrs grande mulher de Deus anjo linda anjo rsrs

Anderson Kweisey

Verdade em rsrs

30 More Replies...

Marcelo Marcelino

Eu falo isso a uns anos e hoje vou repetir: O Rico Dalasam é um dos melhores Mc's do Rap Nacional e a galera não dá o devido valor

Memanda Umpostal de Floripa

faz tempo!

xeiny leonardo

Concordo muito, slc

caricaturas11

Sim e verdade

More Comments

More Videos