Que Nem o Meu Cachorro
Black Alien Lyrics


Jump to: Overall Meaning ↴  Line by Line Meaning ↴

O cochilo da tarde é meu xodó do momento
Nem quica, a vida é tombo em pista de cimento
"Black Alien já vai tarde, já passou o seu momento"
Significa que o cidadão não tem conhecimento
Da força, da fé, da febre e da fibra
Nessas portas meto o pé, enquanto a galera vibra
Me preocupa é o celular que vibra ao lado do meu saco
O resto todo que dá câncer eu já vou lançar no vácuo
Ingrato, não é o que tu fala que diz quem tu és
Come e cospe no prato, depois vem dizer "Jah bless"
Se custar a minha paz, já custou caro demais
Pela-sacos, aqui, jaz Black Alien, aqui, jazz

Hmm, criado no Ingá
Chapado demais pra um dia me vingar
Sim, sensei, eu sem paciência pra debate
Zu-guzung-gu-zen, pique flow, marijuana e abacate
Rio de Janeiro, Niterói, favela, morro
'Tô que nem o meu cachorro, no domínio do latim

Brooklyn, Nova York, SoHo
'Tô que nem cachorro, suando só no focinho
Só não vem facim, senão qualquer um desenvolvia
É tempo de templo, só rato cinza na via
O que vem facim presta, não, se envolvia
Do sol da meia-noite até o sol do meio-dia

Ê, cria do Ingá
Chapado demais pra um dia me vingar
Sim, sensei, eu sem paciência pra debate
Zu-guzung-gu-zen, pique flow, marijuana e abacate
Rio de Janeiro, Niterói, favela, morro
'Tô que nem o meu cachorro, no domínio do latim
Yeah–yeah, yeah–yeah, yeah
Yeah–yeah, yeah–yeah, yeah

Nem tão longe pra tu chegar aqui de mala
Nem de longe é tão perto que pode vir de chinelo
Nem de longe eu virei monge, apenas parei de dar pala
Vagabundo fala um monte, são pregos pro meu martelo
Bem-vindo ao meu lar, cuidado pra não tropeçar
A mesa ainda 'tá aqui, porém mudei certezas de lugar
Num mundo que produz prodígios bizarros
Que produzem seus discos, dirigem os seus carros
Minha diversão de homem, alegria de menino
Que produz o que consome, todos temos nossos hinos
Pronuncia o meu nome, sinônimo genuíno
Bota a cara e testa a fome, meus felinos têm caninos
Sem disposição, não fico sem disposição
Fica no meio do caminho entre eu e eu rico
Ambos são ambição, e ninguém sabe quem são
E nós somos a canção que vem da zona de conflito
Pois a zona de conflito é minha zona de conforto
E a estrada pro inferno se desce de ponto-morto
Então, parou com a zona!

Cria do Ingá
Chapado demais pra um dia me vingar
Sim, sensei, eu sem paciência pra debate
Zu-guzung-gu-zen, pique flow, marijuana e abacate
Rio de Janeiro, Niterói, favela, morro
'Tô que nem o meu cachorro, no domínio do latim
Yeah–yeah, yeah–yeah, yeah
Yeah–yeah, yeah–yeah, yeah

Não tem como funcionar
Vai sempre dar ruim pra você
Bocas mexem blá-blá-blá
E eu só faço o que tenho que fazer
Não 'tô nem aí, nem lá
'Tô bem aqui, além do que se vê
Se vem baseado no passado, só há um resultado
'Cê vai se foder




Porque eu sou o agora
Eu sou o agora

Overall Meaning

The song "Que Nem o Meu Cachorro" by Brazilian rapper Black Alien expresses his love for his afternoon nap and his disregard for those who underestimate him. He asserts that he is strong and determined, and he does not let the negative opinions of others get in his way. The line "Nem quica, a vida é tombo em pista de cimento" (Meaning: Life is already full of falls, there's no need to add more) suggests that life is challenging enough, and there is no point in making it even more complicated. Black Alien talks about his concerns with the constant buzzing of his phone, and his frustration with people who pretend to be kind but turn out to be ungrateful. He asserts his identity, declaring that he is from the Ingá neighbourhood, and that he is like his dog, always loyal and strong.


The song also includes references to places like Rio de Janeiro, Niterói, Brooklyn, and SoHo. Black Alien uses a mix of Portuguese and Latin phrases, playfully rhyming them in his lyrics. The repeated refrain of "Zu-guzung-gu-zen, pique flow, marijuana e abacate" emphasizes his love for smoking marijuana and his indulgent lifestyle.


Overall, Black Alien's lyrics express his sharp wit and personal pride, while also highlighting the issues and struggles of life in Brazil's favelas.


Line by Line Meaning

O cochilo da tarde é meu xodó do momento
The afternoon nap is my favorite moment


Nem quica, a vida é tombo em pista de cimento
Life is unpredictable and challenging like skating on cement


"Black Alien já vai tarde, já passou o seu momento"
People who think Black Alien's time is up are ignorant of his strength, faith, fever, and fiber


Significa que o cidadão não tem conhecimento
This indicates that the person lacks knowledge


Da força, da fé, da febre e da fibra
Of strength, faith, fever, and fiber


Nessas portas meto o pé, enquanto a galera vibra
I kick open these doors while the crowd cheers


Me preocupa é o celular que vibra ao lado do meu saco
I'm worried about the cell phone vibrating next to my balls


O resto todo que dá câncer eu já vou lançar no vácuo
I'm throwing everything that causes cancer in the garbage


Ingrato, não é o que tu fala que diz quem tu és
Your words don't define who you are


Come e cospe no prato, depois vem dizer "Jah bless"
You can't be ungrateful and pretend to be religious at the same time


Se custar a minha paz, já custou caro demais
If it costs my peace, it's too expensive


Pela-sacos, aqui, jaz Black Alien, aqui, jazz
Here lies Black Alien, killed by nagging


Hmm, criado no Ingá
Hmm, born in Ingá


Chapado demais pra um dia me vingar
Too high to seek revenge


Sim, sensei, eu sem paciência pra debate
Yes, sensei, I don't have the patience for debate


Zu-guzung-gu-zen, pique flow, marijuana e abacate
Zu-guzung-gu-zen, fast flow, marijuana, and avocado


Rio de Janeiro, Niterói, favela, morro
Rio de Janeiro, Niterói, slum, hill


'Tô que nem o meu cachorro, no domínio do latim
I'm like my dog, dominant in my territory


Brooklyn, Nova York, SoHo
Brooklyn, New York, SoHo


'Tô que nem cachorro, suando só no focinho
I'm like a dog, sweating only on my nose


Só não vem facim, senão qualquer um desenvolvia
Don't make it too easy or anyone could do it


É tempo de templo, só rato cinza na via
It's temple time, only gray rats on the street


O que vem facim presta, não, se envolvia
What comes easy is worthless, don't get involved


Do sol da meia-noite até o sol do meio-dia
From midnight sun to noon sun


Ê, cria do Ingá
Hey, born in Ingá


Chapado demais pra um dia me vingar
Too high to seek revenge


Sim, sensei, eu sem paciência pra debate
Yes, sensei, I don't have the patience for debate


Zu-guzung-gu-zen, pique flow, marijuana e abacate
Zu-guzung-gu-zen, fast flow, marijuana, and avocado


Rio de Janeiro, Niterói, favela, morro
Rio de Janeiro, Niterói, slum, hill


'Tô que nem o meu cachorro, no domínio do latim
I'm like my dog, dominant in my territory


Não tem como funcionar
It doesn't work that way


Vai sempre dar ruim pra você
It will always go badly for you


Bocas mexem blá-blá-blá
Mouths talk nonsense


E eu só faço o que tenho que fazer
And I only do what I have to do


Não 'tô nem aí, nem lá
I don't care, neither here nor there


'Tô bem aqui, além do que se vê
I'm right here, beyond what you see


Se vem baseado no passado, só há um resultado
If you're based on the past, there's only one outcome


'Cê vai se foder
You're gonna screw yourself


Porque eu sou o agora
Because I'm the now




Lyrics © Warner Chappell Music, Inc.
Written by: Gustavo De Almeida Ribeiro, Tiago Da Cal Alves

Lyrics Licensed & Provided by LyricFind
To comment on or correct specific content, highlight it

Genre not found
Artist not found
Album not found
Song not found
Most interesting comments from YouTube:

@marialuizalorenzondefarias1410

O cochilo da tarde é meu xodó do momento
Nem quica, a vida é tombo em pista de cimento
Black Alien já vai tarde, já passou o seu momento
Significa que o cidadão não tem conhecimento
Da força, da fé, da febre e da fibra
Nessas portas meto o pé, enquanto a galera vibra
Me preocupa é o celular que vibra ao lado do meu saco
O resto todo que dá câncer eu já vou lançar no vácuo
Ingrato! Não é o que tu fala que diz quem tu és
Come e cospe no prato, depois vem dizer, jah bless
Se custar a minha paz, já custou caro demais
Pela-sacos, aqui, jaz. Black Alien, aqui, jazz
Hmm, criado no Ingá
Chapado demais pra um dia me vingar
Sim, sensei, eu sem paciência pra debate
Zunguzunguzen, pique flow, marijuana e abacate
Rio de Janeiro, Niterói, favela, morro
Tô que nem o meu cachorro, no domínio do latim
Brooklyn, Nova York, SoHo
Tô que nem cachorro, suando só no focinho
Só não vem facin', senão qualquer um desenvolvia
É tempo de templo, só rato cinza na via
O que vem facin' presta, não, se envolvia
Do Sol da meia-noite até o Sol do meio-dia
Ê, cria do Ingá
Chapado demais pra um dia me vingar
Sim, sensei, eu sem paciência pra debate
Zunguzunguzen, pique flow, marijuana e abacate
Rio de Janeiro, Niterói, favela, morro
Tô que nem o meu cachorro, no domínio do latim
Nem tão longe pra tu chegar aqui de mala
Nem de longe é tão perto que pode vir de chinelo
Nem de longe eu virei monge, apenas parei de dar pala
Vagabundo fala um monte, são pregos pro meu martelo
Bem-vindo ao meu lar, cuidado pra não tropeçar
A mesa ainda tá aqui, porém mudei certezas de lugar
Num mundo que produz prodígios bizarros
Que produzem seus discos, dirigem os seus carros
Minha diversão de homem, alegria de menino
Que produz o que consome, todos temos nossos hinos
Pronuncia o meu nome, sinônimo, genuíno
Bota a cara e testa a fome, meus felinos têm caninos
Sem disposição, não fico sem disposição
Fica no meio do caminho entre eu e eu rico
Ambos são ambição, e ninguém sabe quem são
E nós somos a canção que vem da zona de conflito
Pois a zona de conflito é minha zona de conforto
E a estrada pro inferno se desce de ponto-morto
Então, parou com a zona
Cria do Ingá
Chapado demais pra um dia me vingar
Sim, sensei, eu sem paciência pra debate
Zunguzunguzen, pique flow, marijuana e abacate
Rio de Janeiro, Niterói, favela, morro
Tô que nem o meu cachorro, no domínio do latim
Não tem como funcionar
Vai sempre dar ruim pra você
Bocas mexem, blá-blá-blá
E eu só faço o que tenho que fazer
Não tô nem aí, nem lá
Tô bem aqui, além do que se vê
Se vem baseado no passado, só há um resultado
Cê vai se foder
Porque eu sou o agora, eu sou o agora



@SamuelAndrade1

" Não tô nem aí, nem lá
Tô bem aqui, além do que se vê
Se vem baseado no passado, só há um resultado:
'Cê vai se foder
Porque
Eu sou o agora
EU SOU O AGORA! "

Arrepia sempre, bate fundo, emociona e da força.

Vida longa Mister Gustavo B. Alien ! 🥋🛸🔑



@jamesflaa

Letra:

O cochilo da tarde é meu xodó do momento
Nem quica, a vida é tombo em pista de cimento
"Black Alien já vai tarde, já passou o seu momento"
Significa que o cidadão não tem conhecimento
Da força, da fé, da febre e da fibra
Nessas portas meto o pé, enquanto a galera vibra
Me preocupa é o celular que vibra ao lado do meu saco
O resto todo que dá câncer eu já vou lançar no vácuo
Ingrato, não é o que tu fala que diz quem tu és
Come e cospe no prato, depois vem dizer "Jah bless"
Se custar a minha paz, já custou caro demais
Pela-sacos, aqui, jaz Black Alien, aqui, jazz

Hmm, criado no Ingá
Chapado demais pra um dia me vingar
Sim, sensei, eu sem paciência pra debate
Zu-guzung-gu-zen, pique flow, marijuana e abacate
Rio de Janeiro, Niterói, favela, morro
'Tô que nem o meu cachorro, no domínio do latim
Brooklyn, Nova York, SoHo
'Tô que nem cachorro, suando só no focinho
Só não vem facim, senão qualquer um desenvolvia
É tempo de templo, só rato cinza na via
O que vem facim presta, não, se envolvia
Do sol da meia-noite até o sol do meio-dia

Ê, cria do Ingá
Chapado demais pra um dia me vingar
Sim, sensei, eu sem paciência pra debate
Zu-guzung-gu-zen, pique flow, marijuana e abacate
Rio de Janeiro, Niterói, favela, morro
'Tô que nem o meu cachorro, no domínio do latim
Yeah–yeah, yeah–yeah, yeah
Yeah–yeah, yeah–yeah, yeah

Nem tão longe pra tu chegar aqui de mala
Nem de longe é tão perto que pode vir de chinelo
Nem de longe eu virei monge, apenas parei de dar pala
Vagabundo fala um monte, são pregos pro meu martelo
Bem-vindo ao meu lar, cuidado pra não tropeçar
A mesa ainda 'tá aqui, porém mudei certezas de lugar
Num mundo que produz prodígios bizarros
Que produzem seus discos, dirigem os seus carros
Minha diversão de homem, alegria de menino
Que produz o que consome, todos temos nossos hinos
Pronuncia o meu nome, sinônimo genuíno
Bota a cara e testa a fome, meus felinos têm caninos
Sem disposição, não fico sem disposição
Fica no meio do caminho entre eu e eu rico
Ambos são ambição, e ninguém sabe quem são
E nós somos a canção que vem da zona de conflito
Pois a zona de conflito é minha zona de conforto
E a estrada pro inferno se desce de ponto-morto
Então, parou com a zona!

Cria do Ingá
Chapado demais pra um dia me vingar
Sim, sensei, eu sem paciência pra debate
Zu-guzung-gu-zen, pique flow, marijuana e abacate
Rio de Janeiro, Niterói, favela, morro
'Tô que nem o meu cachorro, no domínio do latim
Yeah–yeah, yeah–yeah, yeah
Yeah–yeah, yeah–yeah, yeah

Não tem como funcionar
Vai sempre dar ruim pra você
Bocas mexem blá-blá-blá
E eu só faço o que tenho que fazer
Não 'tô nem aí, nem lá
'Tô bem aqui, além do que se vê
Se vem baseado no passado, só há um resultado
'Cê vai se foder
Porque eu sou o agora
Eu sou o agora



All comments from YouTube:

@papatinhobeats

Muito feliz em fazer parte desse projeto, obrigado pela parceria. abraços , Papatinho.

@anaalves4022

Papatunes Records , bom trabalho ficou foda!

@laelantunes8027

antes de ver de quem era, já sabia que o beat era seu, tu é foda

@andrefelipesilva

Pique bebeto e romário. ;)

@Rafael-dh9bk

Lael Antunes eu fiquei com essa sensação também

@blackalienofficial

Obrigado irmão!

18 More Replies...

@MrGuzitoo

11 internações foi oque eu passei pra me livrar do crack nenhuma delas deu certo infelizmente,mas hoje ,uma força maior vinda do universo está me dando força todos os dias pra me manter longe do crack hoje fazem 5 meses e 15 dias longe do crack ,gratidão por um novo ser que hoje sou Gu Zen Amém

@henriquerodrigues4825

Continue forte, irmão.

@vctrcavalcanti

Força nessa caminhada parceiro

@hermivaldocalacioalbuquerq1733

Deus tá contigo meu irmão, não esquece disso.. De cá na torcida da sua recuperação. Goiânia Goiás mandado positividade pra vc ... Tmj. Black alien é reflexão tbm..

More Comments

More Versions