Apesar de você
Chico Buarque Lyrics


Jump to: Overall Meaning ↴  Line by Line Meaning ↴

Amanhã vai ser outro dia
Amanhã vai ser outro dia
Amanhã vai ser outro dia

Hoje você é quem manda
Falou, 'tá falado
Não tem discussão, não
A minha gente hoje anda falando de lado
E olhando pro chão, viu
Você que inventou esse estado
E inventou de inventar
Toda a escuridão
Você que inventou o pecado
Esqueceu-se de inventar
O perdão

Apesar de você
Amanhã há de ser outro dia
Eu pergunto a você onde vai se esconder
Da enorme euforia
Como vai proibir
Quando o galo insistir
Em cantar
Água nova brotando
E a gente se amando sem parar

Quando chegar o momento, esse meu sofrimento
Vou cobrar com juros, juro
Todo esse amor reprimido, esse grito contido
Este samba no escuro
Você que inventou a tristeza
Ora, tenha a fineza de desinventar
Você vai pagar e é dobrado
Cada lágrima rolada nesse meu penar

Apesar de você
Amanhã há de ser outro dia
'Inda pago pra ver (lá-lá-iá, lá-lá-iá)
O jardim florescer (lá-lá-iá, lá-lá-iá)
Qual você não queria (lá-lá-iá, lá-lá-iá)
Você vai se amargar (lá-lá-iá, lá-lá-iá)
Vendo o dia raiar (lá-lá-iá, lá-lá-iá)
Sem lhe pedir licença (lá-lá-iá-lá)
E eu vou morrer de rir (lá-lá-iá, lá-lá-iá)
Que esse dia há de vir (lá-lá-iá, lá-lá-iá)
Antes do que você pensa (lá-lá-iá-lá)

Apesar de você
Apesar de você
Amanhã há de ser outro dia
Você vai ter que ver (lá-lá-iá, lá-lá-iá)
A manhã renascer (lá-lá-iá, lá-lá-iá)
E esbanjar poesia (lá-lá-iá, lá-lá-iá-lá)
Como vai se explicar (lá-lá-iá, lá-lá-iá)
Vendo o céu clarear (lá-lá-iá, lá-lá-iá)
De repente, impunemente (lá-lá-iá, lá-lá-iá)
Como vai abafar (lá-lá-iá, lá-lá-iá)
Nosso coro a cantar (lá-lá-iá, lá-lá-iá)
Na sua frente (lá-lá-iá, lá-lá-iá)

Apesar de você
Apesar de você
Amanhã há de ser outro dia
Você vai se dar mal (lá-lá-iá, lá-lá-iá)
Etcetera e tal
Lá-lá-iá, lá-lá-iá (lá-lá-iá, lá-lá-iá)
Lá-lá-iá, lá-lá-iá (lá-lá-iá, lá-lá-iá)
Lá-lá-iá, lá-lá-iá (lá-lá-iá, lá-lá-iá)
Lá-lá-iá-lá (lá-lá-iá-lá)
Lá-lá-iá, lá-lá-iá (lá-lá-iá, lá-lá-iá)
Lá-lá-iá-lá (lá-lá-iá-lá) apesar de você




Apesar de você
Amanhã há de ser

Overall Meaning

The lyrics of Chico Buarque’s Apesar de você are a sharp criticism of the Brazilian military dictatorship that lasted from 1964 to 1985. The song was released in 1970 at the height of the regime’s repression, censorship, and human rights violations. In the first stanza, Buarque addresses directly the authoritarian regime, acknowledging its power: “Today, you are the boss, what you say goes and there is no discussion”. He then describes how Brazilian citizens are forced to live in fear: “my people today talk in hushed tones and look down”. The following lines accuse the regime of creating a society of darkness and sin with no space for forgiveness. The chorus repeats the line “Despite you, tomorrow will be another day”. In this way, Buarque suggests that even though the regime seems to have total control, change is always possible and the Brazilian people will eventually overcome their oppressors.


The second stanza of the song continues this message of hope and persistence. Buarque uses a series of rhetorical questions to challenge the regime’s authority and predict its downfall. He asks where it will hide from the enormous joy and energy of the Brazilian people, or how it will prevent the natural world from blossoming, or silence the voices of those who sing against it. The final lines of the stanza are particularly powerful as they suggest that the regime will face retribution for all the suffering it has caused. The last stanza is a culmination of the song’s themes, with Buarque insisting that the regime will eventually pay for its crimes while he and the rest of the Brazilian people will celebrate their victory without fear of being silenced or punished.


Line by Line Meaning

Hoje você é quem manda
Today, you have control and power.


Falou, tá falado
What you say goes and it's final.


Não tem discussão
There's no room for argument.


A minha gente hoje anda
My people today are


Falando de lado
Talking in whispers.


E olhando pro chão, viu
And looking down, you see.


Você que inventou esse estado
You created this condition.


E inventou de inventar
You had the nerve to try to create.


Toda a escuridão
All this darkness, too.


Você que inventou o pecado
You, who invented sin.


Esqueceu-se de inventar
Forgot to come up with.


O perdão
Forgiveness.


Apesar de você
Despite of you.


Amanhã há de ser
Tomorrow has got to be.


Outro dia
Another day.


Eu pergunto a você
I ask you.


Onde vai se esconder
Where will you hide.


Da enorme euforia
From the great enthusiasm.


Como vai proibir
How are you going to forbid.


Quando o galo insistir
When the rooster keeps crowing.


Em cantar
To sing.


Água nova brotando
New water springing up.


E a gente se amando
And people, loving each other.


Sem parar
Without stopping.


Quando chegar o momento
When the time comes.


Esse meu sofrimento
This suffering of mine.


Vou cobrar com juros, juro
I'll charge interest, I swear.


Todo esse amor reprimido
All this love that's been suppressed.


Esse grito contido
This restrained scream.


Este samba no escuro
This samba in the dark.


Você que inventou a tristeza
You, who created sadness.


Ora, tenha a fineza
Oh, please be kind.


De desinventar
And uncreate it.


Você vai pagar e é dobrado
You're gonna pay double.


Cada lágrima rolada
For every tear that's shed.


Nesse meu penar
In this pain of mine.


Inda pago pra ver
I'll still pay to see.


O jardim florescer
The garden bloom.


Qual você não queria
Just like you didn't want.


Você vai se amargar
You're going to relent.


Vendo o dia raiar
Seeing the day break.


Sem lhe pedir licença
Without even asking your permission.


E eu vou morrer de rir
And I'll be laughing until I die.


Que esse dia há de vir
Because that day will come.


Antes do que você pensa
Sooner than you think.


Você vai ter que ver
You will have to see.


A manhã renascer
The morning being reborn.


E esbanjar poesia
And overflowing with poetry.


Como vai se explicar
How are you going to explain.


Vendo o céu clarear
Seeing the sky lightening up.


De repente, impunemente
Suddenly, with no consequence.


Como vai abafar
How are you going to suppress.


Nosso coro a cantar
Our choir singing.


Na sua frente
Right in front of you.


Etc. e tal
And so on and so forth.




Lyrics © O/B/O APRA AMCOS
Written by: Francisco Buarque De Hollanda

Lyrics Licensed & Provided by LyricFind
To comment on or correct specific content, highlight it

Genre not found
Artist not found
Album not found
Song not found

More Versions