Tanto Amar
Chico Buarque Lyrics


Jump to: Overall Meaning ↴  Line by Line Meaning ↴

Amo tanto e de tanto amar
Acho que ela é bonita
Tem um olho sempre a boiar
E outro que agita

Tem um olho que não está
Meus olhares evita
E outro olho a me arregalar
Sua pepita

A metade do seu olhar
Está chamando pra luta, aflita
E metade quer madrugar
Na bodeguita

Se seus olhos eu for cantar
Um seu olho me atura
E outro olho vai desmanchar
Toda a pintura

Ela pode rodopiar
E mudar de figura
A paloma do seu mirar
Virar miúra

É na soma do seu olhar
Que eu vou me conhecer inteiro
Se nasci pra enfrentar o mar
Ou faroleiro

Amo tanto e de tanto amar
Acho que ela acredita
Tem um olho a pestanejar
E outro me fita

Suas pernas vão me enroscar
Num balé esquisito
Seus dois olhos vão se encontrar
No infinito

Amo tanto e de tanto amar
Em Manágua temos um chico




Já pensamos em nos casar
Em Porto Rico

Overall Meaning

The lyrics of Chico Buarque's song Tanto Amar describe the singer's love for a woman, focusing on her eyes and the duality they represent. The woman has one eye that floats, seemingly detached from the situation, and another one that is more alert and engaged. One eye avoids the singer's gaze while the other challenges him. This contrast between the two eyes creates a tension that is also reflected in the woman's behavior: she can be both eager and hesitant, both a fighter and a lover.


The singer sees himself reflected on this duality, as if the woman's eyes were a metaphor for his own psyche. He wants to know whether he is meant to conquer the world or to find peace in simpler things. Yet, his love for the woman is also unconditional and absolute; he loves her so much that he believes she loves him back, and they have even considered getting married in different places. The lyrics of Tanto Amar, therefore, show the complex nature of love, where it can be both a source of empowerment and of doubt, of connection and of mystery.


Line by Line Meaning

Amo tanto e de tanto amar
I love her so much, and because I love her so deeply


Acho que ela é bonita
I think she is beautiful


Tem um olho sempre a boiar
She has one eye that is always wandering aimlessly


E outro que agita
And another eye that is lively


Tem um olho que não está
There is one eye that is not present


Meus olhares evita
It avoids my gaze


E outro olho a me arregalar
And the other eye stares at me widely


Sua pepita
Its pupil


A metade do seu olhar
Half of its gaze


Está chamando pra luta, aflita
Is calling for a fight, agitated


E metade quer madrugar
And the other half wants to stay up late


Na bodeguita
In the small bar


Se seus olhos eu for cantar
If I were to sing about her eyes


Um seu olho me atura
One eye would tolerate me


E outro olho vai desmanchar
And the other eye would ruin


Toda a pintura
All of the painting


Ela pode rodopiar
She can spin around


E mudar de figura
And change her appearance


A paloma do seu mirar
The dove of her gaze


Virar miúra
Becomes wild


É na soma do seu olhar
It is in the sum of her gaze


Que eu vou me conhecer inteiro
That I will know myself entirely


Se nasci pra enfrentar o mar
If I was born to face the sea


Ou faroleiro
Or to be a lighthouse keeper


Amo tanto e de tanto amar
I love her so much, and because I love her so deeply


Acho que ela acredita
I think she believes


Tem um olho a pestanejar
She has one eye blinking


E outro me fita
And the other one looks at me


Suas pernas vão me enroscar
Her legs will wrap around me


Num balé esquisito
In a strange dance


Seus dois olhos vão se encontrar
Her two eyes will meet


No infinito
In infinity


Em Manágua temos um chico
In Managua, we have a guy


Já pensamos em nos casar
We've already thought about getting married


Em Porto Rico
In Puerto Rico




Lyrics © O/B/O APRA AMCOS
Written by: Francisco Buarque De Hollanda

Lyrics Licensed & Provided by LyricFind
To comment on or correct specific content, highlight it

Genre not found
Artist not found
Album not found
Song not found
Most interesting comments from YouTube:

Marco Urashima

Amo tanto e de tanto amar
Acho que ela é bonita
Tem um olho sempre a boiar
E outro que agita
Tem um olho que não está
Meus olhares evita
E outro olho a me arregalar
Sua pepita
A metade do seu olhar
Está chamando pra luta, aflita
E metade quer madrugar
Na bodeguita
Se seus olhos eu for cantar
Um seu olho me atura
E outro olho vai desmanchar
Toda a pintura
Ela pode rodopiar
E mudar de figura
A paloma do seu mirar
Virar miúra
É na soma do seu olhar
Que eu vou me conhecer inteiro
Se nasci pra enfrentar o mar
Ou faroleiro
Amo tanto e de tanto amar
Acho que ela acredita
Tem um olho a pestanejar
E outro me fita
Suas pernas vão me enroscar
Num balé esquisito
Seus dois olhos vão se encontrar
No infinito
Amo tanto e de tanto amar
Em Manágua temos um chico
Já pensamos em nos casar
Em Porto Rico



Antonio Carlos Damasceno dos Santos

@Núbia Chico Buarque disse numa entrevista dos seus dvds que o maior erro dos críticos ou de quem interpreta suas músicas é querer achar que elas sempre traram de revolução, que foram direcionadas à ditadura etc. E que a maioria das músicas dele não tem pretensões políticas nenhuma, são simplesmente canções feitas para serem belas. Com isso em consideração, eu acredito que essa música simplesmente se refira a uma mulher que muda de humor constantemente, uma “mulher de fases”, e utiliza o olhar e os olhos para demonstrar essas mudanças.
Ela ora é agitada (“e outro que agita”, “chamando pra luta, aflita”), ora é calma, tranquila (“sempre a boiar”, “meus olhares evita”).
Essa mudança repentina é ilustrada com muito mais clareza nos versos “Ela pode rodopiar e mudar de figura, a paloma do seu mirar, virar miúra”. Paloma é uma pomba e miúra é um touro bravo. Em um rodopio a calma do seu olhar dá lugar à raiva.
E apesar disso, essa mulher faz com que o homem que vive com ela se apaixone e se conheça melhor, afinal, é na soma dessas diferentes facetas do olhar dela que ele se conhece por inteiro, se nasceu pra enfrentar o mar (uma pessoa atirada, que vai à luta) ou para ficar no farol, esperando (calmo, comedido).
E esse amor faz com que ele ceda aos desejos dela, por mais loucos que sejam, seja viajar para Manágua ou casar em Porto Rico.
Claro que essa é só minha interpretação e eu posso estar errado. Normalmente a interpretação de uma poesia diz mais sobre o intérprete do que sobre o poeta.
Comment by Pedro Lemos — 6 de julho de 2012”
“Para mim, essa canção é uma declaração de amor à Cuba e sua revolução. Chico expõe o contraste entre a alegria da salsa (“suas pernas vão se enroscar num bal´´esquisito”), do mar caribenho (“um olho sempre a boiar”), do “madrugar na Bodeguita”, com a vigilãncia revolucionária do “olho que fita”, o chamamento para a “luta aflita”. Os versos finais entregam o jogo da metáfora: “em Manágua temos um chico”; uma clara alusão à revolução Sandinista de 1979, portanto, ainda muito recente.
Comment by Hermano Frid — 29 de janeiro de 2011′
“Trata-se da paixao do latino pelos EUA, de tanto amar a América o latino (especialmente o brasileiro)
acha q ela é bonita
Comment by willians felix — 12 de novembro de 2012”



Aues2000

Amo tanto e de tanto amar
Acho que ela é bonita
Tem um olho sempre a boiar
E outro que agita

Tem um olho que não está
Meus olhares evita
E outro olho a me arregalar
Sua pepita

A metade do seu olhar
Está chamando pra luta, aflita
E metade quer madrugar
Na bodeguita

Se os seus olhos eu for cantar
Um seu olho me atura
E outro olho vai desmanchar
Toda a pintura

Ela pode rodopiar
E mudar de figura
A paloma do seu mirar
Virar miúra

É na soma do seu olhar
Que eu vou me conhecer inteiro
Se nasci pra enfrentar o mar
Ou faroleiro

Amo tanto e de tanto amar
Acho que ela acredita
Tem um olho a pestanejar
E outro me fita

Suas pernas vão me enroscar
Num balé esquisito
Seus dois olhos vão se encontrar
No infinito

Amo tanto e de tanto amar
Em Manágua temos um chico
Já pensamos em nos casar
Em Porto Rico



All comments from YouTube:

Marco Urashima

Amo tanto e de tanto amar
Acho que ela é bonita
Tem um olho sempre a boiar
E outro que agita
Tem um olho que não está
Meus olhares evita
E outro olho a me arregalar
Sua pepita
A metade do seu olhar
Está chamando pra luta, aflita
E metade quer madrugar
Na bodeguita
Se seus olhos eu for cantar
Um seu olho me atura
E outro olho vai desmanchar
Toda a pintura
Ela pode rodopiar
E mudar de figura
A paloma do seu mirar
Virar miúra
É na soma do seu olhar
Que eu vou me conhecer inteiro
Se nasci pra enfrentar o mar
Ou faroleiro
Amo tanto e de tanto amar
Acho que ela acredita
Tem um olho a pestanejar
E outro me fita
Suas pernas vão me enroscar
Num balé esquisito
Seus dois olhos vão se encontrar
No infinito
Amo tanto e de tanto amar
Em Manágua temos um chico
Já pensamos em nos casar
Em Porto Rico

Adriana Da Silva

Linda canção

Silvania Cruz

Obrigada.

luis antonio camara

Chico, Prêmio Camões 2019. O prêmio mais importante da língua portuguesa.Chico, simplesmente o melhor!

Leandro Costa De Oliveira

O Bozo não quer assinar.

George Hamilton Maranhão Alves

Com tantos "desorgulhos", Chico Buarque é o nosso grande orgulho!

Leandro Costa De Oliveira

Prêmio merecido, ele pode não ter iqualado às riquezas, mas com toda certeza, espalhou felicidade.

Valnísia Amaral Alcântara

Sem duvida! The best💞💞🌎🌎

Teresa pontes

Um dos melhores, sem dúvida!

Bruno Gualberto

Uma de minhas preferidas da obra de Chico. Ao meu ver, a letra fala acerca da ambiguidade da alma feminina, que ao mesmo tempo tem um olho (janela da alma) que evita os olhares e outro que arregala sua pepita, e isso em um ritmo latino, apaixonante. Os arranjos ficaram perfeitos, e os solos dessa flauta são angelicais. Enfim, uma obra-prima!

More Comments

More Versions