Cristina Branco, Longe Do Sul: We need your help!

  • I can comment on it

  • I know the meaning

  • I can review it

  • I can translate it

Skip to video »
Genre not found
Artist not found
Album not found
Song not found
Longe Do Sul
by Cristina Branco

Hoje não há palco,
nem há barcos em chama
Canta-se descalço
com os pés na lama

Fora com as guitarras,
range o baixo profano
paira um astronauta
por sobre o piano

Entro na má hora,
troco as cordas ao tempo
Claro vejo agora
como a serpente

Abro a flor à alma (o teu rosto ainda è quente)
Peço à noite um salmo
de voz contente

Longe do Sul
Longe do Tejo é bem melhor o amor
Perto de ti, beijos de cor (tão perto)

Corto o pulso ao incêndio,
estanco o braço do sol
Basta-me o compasso do rouxinol

Canto o tempo aberto (o teu corpo é uma espada)
Largo-me ao incerto
e baixo a guarda

O fado é outro,
despiu o xaile, pôs-se a bailar
Ai, o meu fado é louco

O fado é espanto,
desceu do céu, pôs-te a girar
Ai, este fado é santo

Longe do Sul
Longe do Tejo é bem melhor o amor
Perto de ti, beijos de cor (tão perto)

Estrela vem...
vens por bem?
Leva este fado a Belém

De Berlim
a Pequim,
o fado dançar-se-á bem

Estrela vem...
vens do além?
Traz o menino a Belém

De Pequim
a Berlim, o fado dançar-se-á tão bem

Contributed by Eliana C. Suggest a correction in the comments below.
To comment on specific lyrics, highlight them

More Videos