Cristina Branco, Um Fado-Palavras Minhas: We need your help!

  • I can comment on it

  • I know the meaning

  • I can review it

  • I can translate it

Skip to video »
Genre not found
Artist not found
Album not found
Song not found
Um Fado-Palavras Minhas
by Cristina Branco

Pedro Tamén/Custódio Castelo

Palavras que disseste e já não dizes,
Palavras como um sol que me queimava,
Olhos loucos de um vento que soprava
Em olhos que eram meus e mais felizes.

Palavras que disseste e que diziam
Segredos que eram lentas madrugadas,
Promessas imperfeitas, murmuradas
Enquanto os nossos beijos permitiam.

Palavras que dizias, sem sentido,
Sem as quereres, mas só porque eram elas
Que traziam a calma das estrelas
À noite que assomava ao meu ouvido...

Palavras que não dizes, nem são tuas,
Que morreram, que em ti já não existem
- que são minhas, só minhas, pois persistem
Na memória que arrasto pelas ruas.

Contributed by Liam W. Suggest a correction in the comments below.
To comment on specific lyrics, highlight them