Copacabana
Dick Farney Lyrics


Existem praias tão lindas, cheias de luz
Nenhuma tem o encanto que tu possuis
Tuas areias, teu céu tão lindo
Tuas sereias sempre sorrindo, sempre sorrindo

Copacabana princesinha do mar
Pelas manhãs tu és a vida a cantar
E a tardinha o sol poente
Deixa sempre uma saudade na gente
Copacabana o mar eterno cantor
Ao te beijar ficou perdido de amor
E hoje vive a murmurar
"Só a ti, Copacabana, eu hei de amar"

Copacabana o mar eterno cantor
Ao te beijar ficou perdido de amor
E hoje vivo a murmurar
"Só a ti, Copacabana, eu hei de amar"

Writer(s): Ribeiro, Stillman, De Barro

Contributed by Mateo D. Suggest a correction in the comments below.
To comment on specific lyrics, highlight them
Genre not found
Artist not found
Album not found
Song not found
Most interesting comment from YouTube:

Juares de Marcos Jardim

Farnésio Dutra e Silva, conhecido pelo nome artístico Dick Farney (Rio de Janeiro, 14 de novembro de 1921 — 4 de agosto de 1987) foi um cantor, pianista e compositor brasileiro.

Começou a tocar piano ainda na infância, quando aprendia música erudita com o pai, enquanto a mãe lhe ensinava canto.

Em 1937 estreou como cantor no programa Hora Juvenil na rádio Cruzeiro do Sul do Rio de Janeiro, quando interpretou a canção Deep Purple composta por David Rose. Foi levado por César Ladeira para a rádio Mayrink Veiga, passando a apresentar o programa Dick Farney, a voz e o piano. O conjunto "Os swing maníacos" formado por Dick, tinha ao lado o irmão Cyll Farney, na bateria, acompanhou Edu da Gaita na gravação da música "Canção da Índia", do compositor russo Nikolay Rimsky-Korsakov (1844-1908). De 1941 a 1944, era crooner da orquestra de Carlos Machado, no Cassino da Urca, no tempo em que o jogo era permitido no Brasil. Em 1946 foi convidado para ir para os Estados Unidos, depois do encontro com o arranjador Bill Hitchcock e o pianista Eddie Duchin, no Hotel Copacabana Palace. Nesse período, grava o famoso tema jazzístico "Tenderly", considerada a primeira gravação mundial. Entre 1947 e 1948, fez várias apresentações na rádio NBC, principalmente como cantor fixo no programa do comediante Milton Berle. Em 1948, apresentou-se com sucesso na boate carioca Vogue. Em 1956, grava ao vivo o show "Meia-Noite em Copacabana", bem ao estilo da Broadway, lançado pela gravadora Polydor, com temas americanos e brasileiros, é considerado um marco para a Bossa Nova devido a mistura de samba e Jazz. No ano de 1959 era exibido o programa de TV Dick Farney Show, na TV Record - Canal 7 de São Paulo. Em 1960, formou a banda Dick Farney e sua orquestra que animou muitos bailes. Em 1964, com o advento da Bossa Nova, grava a convite de Aloysio de Oliveira, pela gravadora Elenco o disco Dick Farney (Elenco ME-15) com a participação especial de Norma Bengell na faixa solo Vou Por Aí (Baden Powell e Aloysio de Oliveira) e em dueto na faixa Você (Roberto Menescal e Ronaldo Bôscoli), sendo esta considerada uma das mais belas gravações da Bossa Nova. Em 1965, na recém-inaugurada TV Globo - Canal 4, Rio de Janeiro, apresentados por Betty Faria e Dick Farney, o programa de TV Dick e Betty. Ainda nesse ano volta a gravar o segundo disco pela Gravadora Elenco o Lp: Dick Farney: Piano, Gaya: Orquestra. Entre 1977 e 1987, Gogô passa a ser seu pianista acompanhador.

Apresentou-se em Hollywood, Chicago e San Francisco, em Nova Iorque (Waldorf Astoria Hotel e Shell Burn Hotel), e também na Argentina, Uruguai, Cuba, República Dominicana, Porto Rico e ilhas do Caribe.
Participou do "Espetáculo dos 20 Anos de Bossa Nova" - realizado em São Paulo, ao lado de Lúcio Alves, Nara Leão, Carlos Lyra e muitos outros.
Foi proprietário das boates Farney´s e Farney´s Inn, ambas em São Paulo. Em 1971 formou um trio com Sabá (Contrabaixo) e Toninho Pinheiro (Bateria). Entre 1973 a 1978 tocava piano e cantava na boate Chez Régine, em São Paulo.

Faleceu vitimado por um edema pulmonar.



All comments from YouTube:

Evaristo José de Souza

Dick Farney é uma das preciosidades da nossa MPB que não teve seu reconhecimento à altura da sua obra. Exímio pianista, voz aveludada e talento poucas vezes visto em nossa música, Dick era, de fato, o Frank Sinatra brasileiro.
Salve, Dick Farney.

Mah

@Domingojazz eu sei o que e MPB, mas ele canta Jazz, bossa nova e samba-cancao

Domingojazz

@Mah Musica Popolar Brasileira.

Mah

Mpb?

Estácio Narciso Néri Narciso Néri

Concordo Plenamente, quê vos

Vitor Alves

Não teve reconhecimento? Para kkkkk!

Paula Priscila

Não é à toa que ele é o Sinatra-Farney

Lucas Vanderlino

@Paula Priscila Percebi isso kkk

Paula Priscila

@Lucas Vanderlino , em música boa, sempre estarei heheh

Lucas Vanderlino

Tô dizendo kkkk, tá em tudo moça

More Comments

More Videos