Noturno
Fagner Lyrics


O aço dos meus olhos
o fel das minhas palavras
Acalmaram meu silêncio
Mas deixaram suas marcas
Se hoje sou deserto
É que eu não sabia
Que as flores com o tempo
Perdem a força
E a ventania vem mais forte
Hoje só acredito
No pulsar das minhas veias
E aquela luz que havia
Em cada ponto de partida
Há muito me deixou
Há muito me deixou

Ai, coração alado
Desfolharei meus olhos
Nesse escuro véu
Não acredito mais
No fogo ingênuo da paixão
São tantas ilusões
Perdidas na lembrança

Nessa estrada
Só quem pode me seguir sou eu
Sou eu, sou eu, sou eu

Hoje só acredito
No pulsar das minhas veias
E aquela luz que havia
Em cada ponto de partida
Há muito me deixou
Há muito me deixou

Ai, coração alado
Desfolharei meus olhos
Nesse escuro véu
Não acredito mais
No fogo ingênuo da paixão
São tantas ilusões
Perdidas na lembrança

Nessa estrada
Só quem pode me seguir sou eu
Sou eu, sou eu, sou eu

Ai, coração alado
Desfolharei meus olhos
Nesse escuro véu
Não acredito mais
No fogo ingênuo da paixão
São tantas ilusões
Perdidas na lembrança

Nessa estrada
Só quem pode me seguir sou eu
Sou eu, sou eu, sou eu

Lyrics © Sony/ATV Music Publishing LLC, BMG RIGHTS MANAGEMENT US, LLC, EMI Music Publishing
Written by: CAIO SILVA

Lyrics Licensed & Provided by LyricFind
To comment on specific lyrics, highlight them
Genre not found
Artist not found
Album not found
Song not found
Most interesting comments from YouTube:

Tiago Nogueira

O aço dos meus olhos, o fel das minhas palavras
Acalmaram meu silêncio mas deixaram suas marcas
Se hoje sou deserto é que eu não sabia
Que as flores com o tempo
Perdem a força e a ventania vem mais forte
Hoje só acredito no pulsar das minhas veias
E aquela luz que havia em cada ponto de partida
Há muito me deixou, há muito me deixou
Ai, coração alado
Desfolharei meus olhos neste escuro véu
(Não acredito mais no fogo ingênuo da paixão)
São tantas ilusões perdidas na lembrança
Nessa estrada (só quem pode me seguir sou eu)
Sou eu, sou eu, sou eu
Hoje só acredito no pulsar das minhas veias
E aquela luz que havia em cada ponto de partida
Há muito me deixou (há muito me deixou)
Ai, coração alado
Desfolharei meus olhos neste escuro véu
(Não acredito mais no fogo ingênuo da paixão)
São tantas ilusões perdidas na lembrança
Nessa estrada só quem pode me seguir, sou eu
Sou eu, sou eu, sou eu
Ai, (coração alado)
(Desfolharei meus olhos neste escuro véu)
Não acredito mais no fogo ingênuo, da paixão
São tantas ilusões perdidas na lembrança
Nessa estrada, só quem pode me seguir, sou eu
Sou eu, sou eu, sou eu



Paulo Neri

O aço dos meus olhos
E o fel das minhas palavras
Acalmaram meu silêncio
Mas deixaram suas marcas
Se hoje sou deserto
É que eu não sabia
Que as flores com o tempo
Perdem a força
E a ventania vem mais forte.

Hoje só acredito
No pulsar das minhas veias
E aquela luz que havia
Em cada ponto de partida
Há muito me deixou
Há muito me deixou

Ai, Coração alado
Desfolharei meus olhos
Nesse escuro véu
Não acredito mais
no fogo ingênuo da paixão
São tantas ilusões
Perdidas na lembrança
Nessa estrada
Só quem pode me seguir sou eu
Sou eu, sou eu, sou eu........................



Brunno Augusto Leite Figueiredo

Se hoje sou deserto é que eu não sabia
Que as flores com o tempo
Perdem a força e a ventania vem mais forte
Hoje só acredito no pulsar das minhas veias
E aquela luz que havia em cada ponto de partida
Há muito me deixou, há muito me deixou


Um resumo poético da vida........ temos tantas expectativas na juventude, mas com o tempo, as frustrações e a nossa energia se esvaindo.... o jardim se torna deserto......



All comments from YouTube:

Diego Albués 🇷🇺

Eu creio que a letra da música não se trata apenas de desilusões amorosas. na concepção romântica do termo, mas, também de desilusões num sentido mais amplo da palavra (desilusões com amigos, trabalho, família, sociedade e etc).

Bruno Dias

Isso

Luciano Araujo

Concordo plenamente com vc

ANTONIO CASTELO

ISSO !! FUI JOVEM NESTA ÉPOCA E O SENTIMENTO ERA ESTE.

Mariano Silva

@Veronica Batista vdd a letra tem tudo a ver

Veronica Batista

Verdade

29 More Replies...

MrVinicius4545

A primeira vez que ouvi essa canção, foi aínda criança. Era tema de abertura da novela "Coração Alado" de Janete Clair". Imaginem , se aos quatro anos essa música mexeu comigo, agora então aos 44 , onde temos a tendência de ficarmos mais emotivos. É de uma letra, melodia e interpretação arrebatadoras. Salve Raimundo Fagner, menino de Orós que para nossa sorte trocou a arquitetura pela música.

Marcelo Costa

Tenho a mesma sensação que as pessoas que comentaram aqui. Eu também tinha 4 anos e lembro bem dessa musica na abertura da novela. Até hoje ouço bastante. A interpretação do Fagner é visceral...

Vânia Alves

MrVinicius 4545 é exatamente esta lembrança que eu tenho, só que do meu irmão,que era pequeno na época. Hj ele é um grande homem, de coração sensível

niveapontal1

Salve Fagner!!

More Comments

More Videos