Genre not found
Artist not found
Album not found
Song not found

Eu Não Quero Mais
Grupo Fundo De Quintal Lyrics


We have lyrics for 'Eu Não Quero Mais' by these artists:

Velhas Virgens Nunca permita que a dúvida tome assento Nunca acredite que …

We have lyrics for these tracks by Grupo Fundo De Quintal:

A amizade Quero chorar o seu choro Quero sorrir seu sorriso Valeu po…
Amizade Quero chorar o seu choro Quero sorrir seu sorriso Valeu po…
O Show Tem Que Continuar O teu choro já não toca meu bandolim Diz que minha…

The lyrics can frequently be found in the comments below, by filtering for lyric videos or browsing the comments in the different videos below.
Most interesting comments from YouTube:

Daiane Dias

Vamos lá pra fazer um pagode bonito de novo
Palma da mão, palma da mão

Eu não quero mais
Eu não quero mais amar essa mulher
Ela magoou meu coração
(Desconsiderou) desconsiderou o lar que é meu barracão
Por isso eu não quero não

Desconsiderou (não, não, não)

Desconsiderou o lar que é meu barracão
Por isso eu não quero não

Eu não quero mais
Eu não quero mais amar essa mulher (ela magoou)
Ela magoou meu coração (desconsiderou)
Desconsiderou o lar que é meu barracão
Por isso eu não quero não (desconsiderou)

Desconsiderou o lar que é meu barracão
Por isso eu não quero não

Minha nega é maneta
E além de maneta é cega de um olho
É cega de um olho, tem pouco cabelo
E no pouco cabelo carrega piolho

Já falei meu compadre sombrinha
Joga essa mulher no lixo
Ela fuma, ela bebe, ela joga, ela xinga
Ela ainda por cima ela joga no bicho

Eu não quero mais
Eu não quero mais amar essa mulher (aah essa)
Ela magoou meu coração (desconsiderou, como é que ela fez?)
Desconsiderou o lar que é meu barracão
Por isso eu não quero não (desconsiderou)

Desconsiderou o lar que é o meu barracão
Por isso eu não quero não

Fui lá na macumba
Onde todos salvava Seu Ogum Megê
Saravá toda beijada, caô, cabecinha aê

Me chamaram aqui de novo
Que eu voltei todo contente
É porque já me diziam que a repetida é que mata o doente
Olha aê (Eu não quero mais)

Eu não quero mais amar essa mulher (amar essa mulher)
Ela magoou meu coração (me diz o que foi que ela fez)
Desconsiderou o lar que é meu barracão
Por isso eu não quero não (desconsiderou)

Desconsiderou o lar que é meu barracão
(Vou nessa, vou nessa, dá licença)

Na cozinha lá de casa
Sempre sai feijão queimado
Já mandei a nega embora
Pra ficar despreocupado

Oi, mentira, é conversa fiada
Me diga a verdade, diga como foi
Eu sei que a galinha se casa com o galo
A pata com pato e a vaca com boi

Eu não quero mais
Eu não quero mais amar essa mulher (amar essa mulher)
Ela magoou meu coração (desconsiderou)
Desconsiderou o lar que é meu barracão
Por isso eu não quero não (eu não quero não)

Desconsiderou o lar que é meu barracão
Por isso eu não quero não (diz aí, quero ouvir)

Essa nega é ingrata
Essa nega é vadia
Vive caçando um pagode
Dia e noite, noite e dia

Ê
O chiquê da minha nega
Não toma café sem leite
Nem come pão sem manteiga

Eu não quero mais
Não quero mais amar essa mulher (amar essa mulher)
Ela magoou meu coração
Desconsiderou o lar que é meu barracão
Por isso eu não quero não (não quero não)

Desconsiderou o lar que é meu barracão
Por isso eu não quero não

Mas é que eu 'tava jogando baralho
Em Vicente Carvalho, a polícia chegou (bonito)
Pitibum, pitibum, pitibufe
Nas costas da gente, o baralho acabou

Se passar na rua Uranos
Olha pro lado direito
É a casa de um Cacique
Que é uma casa de respeito

Eu não quero mais
Eu não quero mais amar essa mulher (amar essa mulher)
Ela magoou meu coração (desconsiderou)
Desconsiderou o lar que é meu barracão
Por isso eu não quero não (desconsiderou)

Desconsiderou o lar que é meu barracão
Por isso eu não quero não

Me responda com sinceridade, Arlindo
Onde mora uma paixão, por isso

Por isso eu não quero não

A minha grande alegria
É meu Império campeão, por isso

Por isso eu não quero não

Água demais mata a planta
Só não mata Almir
Porque sou agrião, por isso

Por isso eu não quero não

Canto samba a toda hora
Da Pavuna à São João, por isso

Por isso eu não quero não

Eu vou sair no Cacique
Com a maior satisfação, é por isso

Por isso eu não quero não

Palmatória racha a unha
Chicote deixa vergão, por isso

Por isso eu não quero não

O bom samba é firmado
Sempre na palma da mão, mas é por isso

Por isso eu não quero não

O samba no Cacique
Já virou foi tradição, por isso

Por isso eu não quero não

Eu entrei de mar a dentro
Pra lutar com o tubarão, por isso

Por isso eu não quero não

Se uma falsidade é triste
Não tem quem resiste a uma ingratidão, por isso

Por isso eu não quero não



Lucas Bitencourt

"Minha nega é maneta
E além de maneta é cega de um olho
É cega de um olho, tem pouco cabelo
E no pouco cabelo carrega piolho

Já falei meu compadre sombrinha
Joga essa mulher no lixo
Ela fuma, ela bebe, ela joga, ela xinga"

Dois versos HORRÍVEIS e MACHISTAS em uma música que de resto é maravilhosa 😭😭😭😭...

Sambista raíz fuma, bebe e também joga no bicho... Mulher é diferente pq? Samba não é machista, Samba não tem preconceito e é do povão.



All comments from YouTube:

henrique henrique de sousa gerra

mano so os feras que saudade do almir guineto do mario sergio do arlindo cruz saude para os que ficaram e representao o nosso samba

Daiane Dias

Vamos lá pra fazer um pagode bonito de novo
Palma da mão, palma da mão

Eu não quero mais
Eu não quero mais amar essa mulher
Ela magoou meu coração
(Desconsiderou) desconsiderou o lar que é meu barracão
Por isso eu não quero não

Desconsiderou (não, não, não)

Desconsiderou o lar que é meu barracão
Por isso eu não quero não

Eu não quero mais
Eu não quero mais amar essa mulher (ela magoou)
Ela magoou meu coração (desconsiderou)
Desconsiderou o lar que é meu barracão
Por isso eu não quero não (desconsiderou)

Desconsiderou o lar que é meu barracão
Por isso eu não quero não

Minha nega é maneta
E além de maneta é cega de um olho
É cega de um olho, tem pouco cabelo
E no pouco cabelo carrega piolho

Já falei meu compadre sombrinha
Joga essa mulher no lixo
Ela fuma, ela bebe, ela joga, ela xinga
Ela ainda por cima ela joga no bicho

Eu não quero mais
Eu não quero mais amar essa mulher (aah essa)
Ela magoou meu coração (desconsiderou, como é que ela fez?)
Desconsiderou o lar que é meu barracão
Por isso eu não quero não (desconsiderou)

Desconsiderou o lar que é o meu barracão
Por isso eu não quero não

Fui lá na macumba
Onde todos salvava Seu Ogum Megê
Saravá toda beijada, caô, cabecinha aê

Me chamaram aqui de novo
Que eu voltei todo contente
É porque já me diziam que a repetida é que mata o doente
Olha aê (Eu não quero mais)

Eu não quero mais amar essa mulher (amar essa mulher)
Ela magoou meu coração (me diz o que foi que ela fez)
Desconsiderou o lar que é meu barracão
Por isso eu não quero não (desconsiderou)

Desconsiderou o lar que é meu barracão
(Vou nessa, vou nessa, dá licença)

Na cozinha lá de casa
Sempre sai feijão queimado
Já mandei a nega embora
Pra ficar despreocupado

Oi, mentira, é conversa fiada
Me diga a verdade, diga como foi
Eu sei que a galinha se casa com o galo
A pata com pato e a vaca com boi

Eu não quero mais
Eu não quero mais amar essa mulher (amar essa mulher)
Ela magoou meu coração (desconsiderou)
Desconsiderou o lar que é meu barracão
Por isso eu não quero não (eu não quero não)

Desconsiderou o lar que é meu barracão
Por isso eu não quero não (diz aí, quero ouvir)

Essa nega é ingrata
Essa nega é vadia
Vive caçando um pagode
Dia e noite, noite e dia

Ê
O chiquê da minha nega
Não toma café sem leite
Nem come pão sem manteiga

Eu não quero mais
Não quero mais amar essa mulher (amar essa mulher)
Ela magoou meu coração
Desconsiderou o lar que é meu barracão
Por isso eu não quero não (não quero não)

Desconsiderou o lar que é meu barracão
Por isso eu não quero não

Mas é que eu 'tava jogando baralho
Em Vicente Carvalho, a polícia chegou (bonito)
Pitibum, pitibum, pitibufe
Nas costas da gente, o baralho acabou

Se passar na rua Uranos
Olha pro lado direito
É a casa de um Cacique
Que é uma casa de respeito

Eu não quero mais
Eu não quero mais amar essa mulher (amar essa mulher)
Ela magoou meu coração (desconsiderou)
Desconsiderou o lar que é meu barracão
Por isso eu não quero não (desconsiderou)

Desconsiderou o lar que é meu barracão
Por isso eu não quero não

Me responda com sinceridade, Arlindo
Onde mora uma paixão, por isso

Por isso eu não quero não

A minha grande alegria
É meu Império campeão, por isso

Por isso eu não quero não

Água demais mata a planta
Só não mata Almir
Porque sou agrião, por isso

Por isso eu não quero não

Canto samba a toda hora
Da Pavuna à São João, por isso

Por isso eu não quero não

Eu vou sair no Cacique
Com a maior satisfação, é por isso

Por isso eu não quero não

Palmatória racha a unha
Chicote deixa vergão, por isso

Por isso eu não quero não

O bom samba é firmado
Sempre na palma da mão, mas é por isso

Por isso eu não quero não

O samba no Cacique
Já virou foi tradição, por isso

Por isso eu não quero não

Eu entrei de mar a dentro
Pra lutar com o tubarão, por isso

Por isso eu não quero não

Se uma falsidade é triste
Não tem quem resiste a uma ingratidão, por isso

Por isso eu não quero não

Taty Fagundes

Melhor pagodão ouvindo aqui na quarentena.

Murillo Alexandre

Antológico

Fernando Flexa

Encontro de monstros! Partido alto de responsa! Os caras ficam versando a noite toda se deixarem!

Pablo Rafael

Pensa em um pandeiro foda nesse dvd foi do Bira presidente... além de afinado pegada de prima.

Mauro Silva

Só os monstro do pagode e do samba ... show .. 2020

GISLENE FÉLIX

Jurava que tinha sido gravado no canecão !

Alexandre Gonçalves

Escola do Samba! Mestres!

Gabriel ferreira

Esse pagode é de elite

More Comments

More Videos