Café Com Leite
Móveis Coloniais de Acaju Lyrics


Quando viu o que conseguiu
Logo de cara quebrou
Copo de café com leite
E provou que era o tal
Mas nada, nada banal
E a receita, meu querido,
Ofélia não ensinou!

Recorrente medo do receio em si
Já não habita o mais saudoso coração
E a sádica saudade eu vi
Que até o cubista mais cubano
Sambaria para se distrair

Vai correndo procurar
Tudo aquilo que almejou
Já sabendo que ao voltar
O mundo será outro
E se um dia ele mudar
Quando tudo tiver fim

Quando viu o que conseguiu
Logo de cara quebrou
Copo de café com leite
Provando que era o tal
Mas nada, nada banal
E a receita, meu querido,
O félia não ensinou!

Recorrente medo do receio em si
Já não habita saudoso coração
E a sádica saudade eu vi
Que até o cubista mais cubano
Sambaria para se distrair

Não se é grande sem crescer
Não se cresce sem sentir
Nada existe sem porquê, portanto

Vai correndo procurar
Tudo aquilo que almejou
Já sabendo que ao voltar
O mundo será outro
E se um dia ele mudar
Quando tudo tiver fim

Vai correndo procurar
Tudo aquilo que almejou
Já sabendo que ao voltar
O mundo será outro
E se um dia ele mudar
Quando tudo tiver fim

Contributed by Gavin A. Suggest a correction in the comments below.
To comment on specific lyrics, highlight them
Genre not found
Artist not found
Album not found
Song not found
Comments from YouTube:

Dungeons & Dragons TV

Sobre esta música: "Por algumas vezes, essa música foi jogada pra escanteio. Demorou um pouco pra entender qual era uma boa roupagem pra ela. Quando fomos mostrar para o Miranda pela primeira vez, estávamos um pouco descrentes. Quando terminou a audição, ele disse que era uma das preferidas. Pra mim, destaque pra linha inicial de barítono do Esdras e solo de tenor do Paulo."

Kaul Cassiano

cinemark passa essa musica desde que eu era criança :) gosto muito.

Raisa Rodrigues

Uma das minhas preferidas do disco tmb.

Adriano Ednaldo

Ouvi pela primeira vez essa musica num porn, kkkkkkk viciei

More Videos