música secreta
Manu Gavassi Lyrics


Acordo um pouco tonta, sentindo a liberdade
Faz tempo que eu decidi viver a minha idade
Saio atrasada sentindo um vazio
E a sensação é que eu nem moro mais aqui

Falta de casa, mas medo de ficar
E perder o mundo acontecendo sem parar
Mente cheia de sonhos e o meu corpo a mil
Coração fechado, quem se aproximou sentiu
E faz tempo que eu quero te falar que aquela noite eu chorei
Mas não foi nada com você
Na verdade, eu chorei porque falei que ia embora
E você nem teve medo de perder

E faz tempo que eu percebo que o que o universo manda
É só pra rir e te fazer crescer
E que piada engraçada do universo me mostrar
Que dentre tantos aprendi com você

Se a minha intensidade ainda for me matar, ah, ah
Se a minha intensidade ainda for me matar
Eu prefiro ser poesia e ter histórias pra contar

Estudo meus princípios, minhas convicções
Prometo me abrir só pra quem merecer canções
Mas aqui estou me traindo com você
Amanhã faço de novo prometendo não fazer

Então, só por essa noite a minha pele é sua
E o conflito de certo e errado continua
Talvez eu pense muito
Talvez seja você
Com o medo que a nossa geração tem de crescer

Se a minha intensidade ainda for me matar, ah, ah
Se a minha intensidade ainda for me matar
Eu prefiro ser poesia e ter historias pra contar

(Se a minha intensidade ainda for me matar, ah, ah
Se a minha intensidade ainda for me matar)
Eu prefiro ser poesia e ter histórias pra contar

Se a minha intensidade ainda for me matar, ah, ah
Se a minha intensidade ainda for me matar
(Eu prefiro ser poesia e ter historias pra contar)

Se a minha intensidade ainda for me matar, ah, ah
Se a minha intensidade ainda for me matar
Eu prefiro ser poesia e ter historias pra contar

Lyrics © Warner Chappell Music, Inc.
Written by: Manoela Latini Gavassi Francisco

Lyrics Licensed & Provided by LyricFind
To comment on specific lyrics, highlight them
Genre not found
Artist not found
Album not found
Song not found
Most interesting comments from YouTube:

Livia Pudim

Acordo um pouco tonta
Sentindo a liberdade
Faz tempo que eu decidi viver a minha idade
Saio atrasada sentindo um vazio
E a sensação é que eu nem moro mais aqui
Falta de casa mas medo de ficar
E perder o mundo acontecendo sem parar
Mente cheia de sonhos e o meu corpo a mil
Coração fechado, quem se aproximou sentiu

E faz tempo que eu quero te falar
Que aquela noite eu chorei
Mas não foi nada com você
Na verdade, eu chorei porque eu falei que ia embora
E você nem teve medo de perder

E faz tempo que eu percebo que o que o universo manda
Só pra rir e te fazer crescer
E que piada engraçada do universo
Me mostrar que dentre tantos, aprendi com você

Se a minha intensidade ainda for me matar
Se a minha intensidade ainda for me matar
Eu prefiro ser poesia e ter historias pra contar

Estou nos meus princípios, minhas convicções
Prometo me abrir só pra quem merecer canções
Mas aqui estou, me traindo com você
Amanhã faço de novo prometendo não fazer

Então só por essa noite, a minha pele é sua
E o conflito de certo e errado continua
Talvez eu pense muito
Talvez seja você
Com o medo que a nossa geração tem de crescer

Se a minha intensidade ainda for me matar
Se a minha intensidade ainda for me matar
Eu prefiro ser poesia e ter historias pra contar

Eu prefiro ser poesia e ter historias pra contar

Se a minha intensidade ainda for me matar
Se a minha intensidade ainda for me matar
Eu prefiro ser poesia e ter historias pra contar

Se a minha intensidade ainda for me matar
Se a minha intensidade ainda for me matar
Eu prefiro ser poesia e ter historias pra contar



Kayllane Araújo

LETRA

Acordo um pouco tonta, sentindo a liberdade
Faz tempo que eu decidi viver a minha idade
Saio atrasada sentindo um vazio
E a sensação é que eu nem moro mais aqui

Falta de casa, mas medo de ficar
E perder o mundo acontecendo sem parar
Mente cheia de sonhos e o meu corpo a mil
Coração fechado, quem se aproximou sentiu

E faz tempo que eu quero te falar que aquela noite eu chorei
Mas não foi nada com você
Na verdade, eu chorei porque falei que ia embora
E você nem teve medo de perder

E faz tempo que eu percebo que o que o universo manda
É só pra rir e te fazer crescer
E que piada engraçada do universo me mostrar
Que dentre tantos aprendi com você

Se a minha intensidade ainda for me matar, ah, ah
Se a minha intensidade ainda for me matar
Eu prefiro ser poesia e ter histórias pra contar

Estudo meus princípios, minhas convicções
Prometo me abrir só pra quem merecer canções
Mas aqui estou me traindo com você
Amanhã faço de novo prometendo não fazer

Então, só por essa noite a minha pele é sua
E o conflito de certo e errado continua
Talvez eu pense muito
Talvez seja você
Com o medo que a nossa geração tem de crescer

Se a minha intensidade ainda for me matar, ah, ah
Se a minha intensidade ainda for me matar
Eu prefiro ser poesia e ter historias pra contar

(Se a minha intensidade ainda for me matar, ah, ah
Se a minha intensidade ainda for me matar)
Eu prefiro ser poesia e ter histórias pra contar

Se a minha intensidade ainda for me matar, ah, ah
Se a minha intensidade ainda for me matar
(Eu prefiro ser poesia e ter historias pra contar)

Se a minha intensidade ainda for me matar, ah, ah
Se a minha intensidade ainda for me matar
Eu prefiro ser poesia e ter historias pra contar



Camile Dutra Setúbal

LETRA: Acordo um pouco tonta, sentindo a liberdade
Faz tempo que eu decidi viver a minha idade
Saio atrasada sentindo um vazio
E a sensação é que eu nem moro mais aqui
Falta de casa, mas medo de ficar
E perder o mundo acontecendo sem parar
Mente cheia de sonhos e o meu corpo a mil
Coração fechado, quem se aproximou sentiu
E faz tempo que eu quero te falar que aquela noite eu chorei
Mas não foi nada com você
Na verdade, eu chorei porque falei que ia embora
E você nem teve medo de perder
E faz tempo que eu percebo que o que o universo manda
É só pra rir e te fazer crescer
E que piada engraçada do universo me mostrar
Que dentre tantos aprendi com você
Se a minha intensidade ainda for me matar, ah, ah
Se a minha intensidade ainda for me matar
Eu prefiro ser poesia e ter histórias pra contar
Estudo meus princípios, minhas convicções
Prometo me abrir só pra quem merecer canções
Mas aqui estou me traindo com você
Amanhã faço de novo prometendo não fazer
Então, só por essa noite a minha pele é sua
E o conflito de certo e errado continua
Talvez eu pense muito
Talvez seja você
Com o medo que a nossa geração tem de crescer
Se a minha intensidade ainda for me matar, ah, ah
Se a minha intensidade ainda for me matar
Eu prefiro ser poesia e ter historias pra contar
(Se a minha intensidade ainda for me matar, ah, ah
Se a minha intensidade ainda for me matar)
Eu prefiro ser poesia e ter histórias pra contar
Se a minha intensidade ainda for me matar, ah, ah
Se a minha intensidade ainda for me matar
(Eu prefiro ser poesia e ter historias pra contar)
Se a minha intensidade ainda for me matar, ah, ah
Se a minha intensidade ainda for me matar
Eu prefiro ser poesia e ter historias pra contar



Lenita Helena

LETRA:


Acordo um pouco tonta
Sentindo a liberdade
Faz tempo que eu decidi viver a minha idade
Saio atrasada sentindo um vazio
E a sensação é que eu nem moro mais aqui
Falta de casa mas medo de ficar
E perder o mundo acontecendo sem parar
Mente cheia de sonhos e o meu corpo a mil
Coração fechado, quem se aproximou sentiu


E faz tempo que eu quero ti fala
Que aquela noite eu chorei
Mas não foi nada com você
Na verdade eu chorei porque eu falei que ia embora
E você tem teve medo de perder


E faz tempo que eu percebo que o que o universo manda
Só pra rir e ti fazer crescer
E que piada engraçada do universo
Me mostrar que dentre tantos, aprendi com você


Se a minha intensidade ainda for me matar
Se a minha intensidade ainda for me matar
Eu prefiro ser poesia e ter historias pra contar


Estou nos meus princípios, minhas convicções
Prometo me abrir só pra quem merecer canções
Mas aqui estou me traindo com você
Amanhã faço de novo prometendo não fazer


Então só por essa noite a minha pele é sua
E o conflito de certo e errado continua
Talvez eu pense muito
Talvez seja você
Com o medo que a nossa geração tem de crescer


Se a minha intensidade ainda for me matar
Se a minha intensidade ainda for me matar
Eu prefiro ser poesia e ter historias pra contar


(Se a minha intensidade ainda for me matar )
(Se a minha intensidade ainda for me matar )
Eu prefiro ser poesia e ter historias pra contar


Se a minha intensidade ainda for me matar
Se a minha intensidade ainda for me matar
Eu prefiro ser poesia e ter historias pra contar


Se a minha intensidade ainda for me matar
Se a minha intensidade ainda for me matar
Eu prefiro ser poesia e ter historias pra contar



All comments from YouTube:

Yasaman Melo

Não é atoa que o pai dela chama ela de gênia...

Mauro Gomes

isso mesmo

Pedro Robert Boechat

tipo a minha mãe me chamar de lindão...

Jéssica Maroneze Sziminski

SENSATO

Livia Ferraz

é verdade

Mary

Eu entendi a refêrencia...

4 More Replies...

Alexia Milaina

Eu espero que agora que ela entrou no BBB as pessoas reconheçam o talento dessa menina!

Pedro Carneiro

@Otávio Oliveira qual festa?

Sra. Preguiçosa

Deu tdo certo♡

Ananda Francielle Silva

Acho q seu certo💕

More Comments

More Videos