Genre not found
Artist not found
Album not found
Song not found

Sêmen
Mestre Ambrósio Lyrics


We have lyrics for 'Sêmen' by these artists:

Anthemon At dusk shall start this sensual ceremony Two shapes melt i…
MC Gorila SÓ DEPOIS QUE EU FIZ FAMA CANTANDO "CHEI DE SAL" ELA ME…
Xutos & Pontapés Sémen, Sémen, Sémen Semente dumb corpo que cai Do corpo da g…

We have lyrics for these tracks by Mestre Ambrósio:

Estrela amazona Caboclo hoje arreia pra me ajudar Caboclo hoje arreia pra me…
Maria Clara Maria Clara Do céu que cai De tão perto vem Maria Clara Da …
Os Caboco Duarte, que do além-mar veio, Catarinetando sua nau, Do mai…
Pedra de Fogo Naquela escura e fria madrugada Não sei a pedra que me…
Pescador Água, agora Me chama a correr... Água, é a hora E eu torno…
Pipoca moderna E era nada de nem Noite de negro não E era…
Povo Força, festa, fonte e fundação : Povo é mais que a…
Saudade Não tenho mais a saudade, Não sinto mais essa dor ! Meu…
Vida Embora a vida não me trate com amor, eu não me canso…

The lyrics can frequently be found in the comments below or by filtering for lyric videos.
Most interesting comment from YouTube:

RENATO MARQUES

Nos antigos rincões da mata virgem
Foi um sêmen plantado com meu nome
A raiz de tão dura ninguém come
Porque nela plantei a minha origem
Quem tentar chegar perto tem vertigem
Ensinar o caminho, eu não sei
Das mil vezes que por lá eu passei
Nunca pude guardar o seu desenho
Como posso saber de onde venho
Se a semente profunda eu não toquei?

Esse longo caminho que eu traço
Muda contantemente de feição
E eu não posso saber que direção
Tem o rumo que firmo no espaço
Tem momentos que sinto que desfaço
O castelo que eu mesmo levantei
O importante é que nunca esquecerei
Que encontrar o caminho é meu empenho
Como posso saber de onde venho
Se a semente profunda eu não toquei?

Como posso saber a minha idade
Se meu tempo passado eu não conheço
Como posso me ver desde o começo
Se a lembrança não tem capacidade
Se não olho pra trás com claridade
Um futuro obscuro aguardarei
Mas aquela semente que sonhei
É a chave do tesouro que eu tenho
Como posso saber de onde venho
Se a semente profunda eu não toquei?

Tantos povos se cruzam nessa terra
Que o mais puro padrão é o mestiço
Deixe o mundo rodar que dá é nisso
A roleta dos genes nunca erra
Nasce tanto galego em pé-de-serra
E por isso eu jamais estranharei
Sertanejo com olhos de nissei
Cantador com suingue caribenho
Como posso saber de onde venho
Se a semente profunda eu não toquei?

Como posso pensar ser brasileiro
Enxergar minha própria diferença
Se olhando ao redor vejo a imensa
Semelhança ligando o mundo inteiro
Como posso saber quem vem primeiro
Se o começo eu jamais alcançarei
Tantos povos no mundo e eu não sei
Qual a força que move o meu engenho
Como posso saber de onde venho
Se a semente profunda eu não toquei?

E eu
Não sei o que fazer
Nesta situação
Meu pé...
Meu pé não pisa o chão.



All comments from YouTube:

RENATO MARQUES

Nos antigos rincões da mata virgem
Foi um sêmen plantado com meu nome
A raiz de tão dura ninguém come
Porque nela plantei a minha origem
Quem tentar chegar perto tem vertigem
Ensinar o caminho, eu não sei
Das mil vezes que por lá eu passei
Nunca pude guardar o seu desenho
Como posso saber de onde venho
Se a semente profunda eu não toquei?

Esse longo caminho que eu traço
Muda contantemente de feição
E eu não posso saber que direção
Tem o rumo que firmo no espaço
Tem momentos que sinto que desfaço
O castelo que eu mesmo levantei
O importante é que nunca esquecerei
Que encontrar o caminho é meu empenho
Como posso saber de onde venho
Se a semente profunda eu não toquei?

Como posso saber a minha idade
Se meu tempo passado eu não conheço
Como posso me ver desde o começo
Se a lembrança não tem capacidade
Se não olho pra trás com claridade
Um futuro obscuro aguardarei
Mas aquela semente que sonhei
É a chave do tesouro que eu tenho
Como posso saber de onde venho
Se a semente profunda eu não toquei?

Tantos povos se cruzam nessa terra
Que o mais puro padrão é o mestiço
Deixe o mundo rodar que dá é nisso
A roleta dos genes nunca erra
Nasce tanto galego em pé-de-serra
E por isso eu jamais estranharei
Sertanejo com olhos de nissei
Cantador com suingue caribenho
Como posso saber de onde venho
Se a semente profunda eu não toquei?

Como posso pensar ser brasileiro
Enxergar minha própria diferença
Se olhando ao redor vejo a imensa
Semelhança ligando o mundo inteiro
Como posso saber quem vem primeiro
Se o começo eu jamais alcançarei
Tantos povos no mundo e eu não sei
Qual a força que move o meu engenho
Como posso saber de onde venho
Se a semente profunda eu não toquei?

E eu
Não sei o que fazer
Nesta situação
Meu pé...
Meu pé não pisa o chão.

Luís Cláudio S. de Jesus

Maravilhoso!

Arthur Moreira da Silva Souza

@Cris Ellen como assim?? Além do próprio significado explícito, só você pode dizer o q a letra diz.

Mariana Starling

quem a escreveu?

Cris Ellen

Essa música diz o que gente? Me ajudemmm

Jose Guedes

de arrepiar!

3 More Replies...

Yan Biscuolla

Cara do Brasil, como é que isso não é valorizado

Fabio Aguiar

Que letra é essa, sensacional, simplesmente Mestre Ambrósio, Pernambuco falando para o mundo

SantinhoTadeu

Viva a inteligência poética! Aliar sabedoria, poesia e música é o maior dos desafios. Parabéns, vocês conseguiram!

Maria Simionato

Fiquei chocada quando fui a Recife,perguntei sobre Mestre Ambrósio, e me dizerem que não conheciam!!!!!Sou do sul, conheço e amoooooo

More Comments

More Videos