Dos Cruces
Milton Nascimento Lyrics


Sevilha teve que ser
Com a sua lua prateada
Testemunha de nosso amor
Debaixo da noite quieta
Nós nos quisemos você e eu
Com um amor sem pecado
Mas o destino quis
Que nós vivamos separados

São pregadas duas cruzes
No monte do esquecimento
Para dois amores que morreram
Sem term sido compreendidos
São pregadas duas cruzes
No monte do esquecimento
Para dois amores que morreram
E eles são seu e meu

Oh, bairro de Santa Cruz
Oh, praça de Sra. Elvira
Eu o devolvo se lembrar
E me parece mentira
Tudo o que já aconteceu
Tudo estava no esquecimento
Nossas promessas de amores
No ar eles se perderam

São pregadas duas cruzes
No monte do esquecimento
Para dois amores que morreram
Sem terem sido compreendidos
São pregadas duas cruzes
No monte do esquecimento
Para dois amores que morreram
Que eles são seu e meu
Que eles são seu e meu

Contributed by Katherine J. Suggest a correction in the comments below.
To comment on specific lyrics, highlight them
Genre not found
Artist not found
Album not found
Song not found
Most interesting comments from YouTube:

Luíza Lima de Matos

Sevilha teve que ser
Com a sua luazinha prateada
Testemunha de nosso amor
Sob a noite calada
Nós nos quisemos você e eu
Com um amor sem pecado
Porém quis o destino
Que vivessemos separados

Estão cravadas duas cruzes
No monte do esquecimento
Por dois amores que morreram
Sem se terem compreendidos
Estão cravadas duas cruzes
No monte do esquecimento
Por dois amores que morreram
Que são o teu e o meu

Oh, bairro de Santa Cruz
Oh, porto de Dona Elvira
Os volto eu a recordar
E me parece mentira
E tudo aquilo passou
Tudo ficou no esquecimento
Nossas promessas de amores
No ar ficaram perdidas

Estão cravadas duas cruzes
No monte do esquecimento
Por dois amores que morreram
Sem haver se compreendido
Estão cravadas duas cruzes
No monte do esquecimento
Por dois amores que morreram
Que são o seu e o meu
Que são o seu e o meu



Rúbia Ferreira

Sevilla tuvo que ser
Con su lunita plateada
Testigo de nuestro amor
Bajo la noche callalda
Y nos quisimos tu y yo
Con un amor sin pecado
Pero el destino ha querido
Que vivamos separados

Estan clavadas dos cruces
En el monte del olvido
Por dos amores que han muerto
Sin haberse comprendido
Estan clavadas dos cruces
En el monte del olvido
Por dos amores que han muerto
Que son el tuyo y el mio

Ay, barrio de Santa Cruz
Ay, puerto de Doña Elvira
Os vuelvo yo a recordar
Y me parece mentira
Ya todo aquello pasó
Todo quedó en el olvido
Nuestra promesas de amores
En el aire se han perdido

Estan clavadas dos cruces
En el monte del olvido
Por dos amores que han muerto
Sin haberse comprendido
Estan clavadas dos cruces
En el monte del olvido
Por dos amores que han muerto
Que son el tuyo y el mio
Que son el tuyo y el mio



All comments from YouTube:

Luíza Lima de Matos

Sevilha teve que ser
Com a sua luazinha prateada
Testemunha de nosso amor
Sob a noite calada
Nós nos quisemos você e eu
Com um amor sem pecado
Porém quis o destino
Que vivessemos separados

Estão cravadas duas cruzes
No monte do esquecimento
Por dois amores que morreram
Sem se terem compreendidos
Estão cravadas duas cruzes
No monte do esquecimento
Por dois amores que morreram
Que são o teu e o meu

Oh, bairro de Santa Cruz
Oh, porto de Dona Elvira
Os volto eu a recordar
E me parece mentira
E tudo aquilo passou
Tudo ficou no esquecimento
Nossas promessas de amores
No ar ficaram perdidas

Estão cravadas duas cruzes
No monte do esquecimento
Por dois amores que morreram
Sem haver se compreendido
Estão cravadas duas cruzes
No monte do esquecimento
Por dois amores que morreram
Que são o seu e o meu
Que são o seu e o meu

Ethel Lima

Penso que se esgotaram todos os adjetivos,atribuídos a Bituca!!Uma voz,Uma alma ímpar!!

Camila Cavalcante

Maria Lima exatamente ♥️

Marcel C.

"Se Deus cantasse teria a voz do Milton" (Elis).
P.S. Adoro o final da musica com o Som Imaginário!

Rúbia Ferreira

Sevilla tuvo que ser
Con su lunita plateada
Testigo de nuestro amor
Bajo la noche callalda
Y nos quisimos tu y yo
Con un amor sin pecado
Pero el destino ha querido
Que vivamos separados

Estan clavadas dos cruces
En el monte del olvido
Por dos amores que han muerto
Sin haberse comprendido
Estan clavadas dos cruces
En el monte del olvido
Por dos amores que han muerto
Que son el tuyo y el mio

Ay, barrio de Santa Cruz
Ay, puerto de Doña Elvira
Os vuelvo yo a recordar
Y me parece mentira
Ya todo aquello pasó
Todo quedó en el olvido
Nuestra promesas de amores
En el aire se han perdido

Estan clavadas dos cruces
En el monte del olvido
Por dos amores que han muerto
Sin haberse comprendido
Estan clavadas dos cruces
En el monte del olvido
Por dos amores que han muerto
Que son el tuyo y el mio
Que son el tuyo y el mio

Valérie G

Les cordes d'une guitare touchée
La Voix de l'Amour
Et mon coeur crie avec retenue tout son Vibrato...

 

Carlos Camacho

One of the best Brazilian rock albums of all time...but this cover of "Dos Cruces" (sung in portuñol, more or less) is a real gem: it really caught me off guard, cause it rocks so hard! a masterpiece...

Derek Myers

what an odd choice of words.

odisseus

Nossa to pirando.. não sabia que milton nascimento era tão bom....

M. Martins

Putz....não só ele!!! O Clube da esquina fez o diferente!!! Arranjos etc!!!

More Comments

More Videos