Sempre Mangueira
Nelson Cavaquinho Lyrics


Mangueira é celeiro
De bambas como eu
Portela também teve
O Paulo que morreu
Mas o sambista vive eternamente
No coração da gente
Mas o sambista vive eternamente
No coração da gente
Os versos de Mangueira são modestos
Mas há sempre força de expressão
Nossos barracos são castelos
Em nossa imaginação
Ôh, ôh, ôh, ôh!
Foi Mangueira quem chegou
Ôh, ôh, ôh, ôh!
Foi Mangueira quem chegou

Contributed by Liliana B. Suggest a correction in the comments below.
To comment on specific lyrics, highlight them
Genre not found
Artist not found
Album not found
Song not found
Comments from YouTube:

Felipe Holanda

ôôôô foi o samba que chegou.

A Obra de Nelson Cavaquinho

Sempre Mangueira (Nelson Cavaquinho / Geraldo Queiroz) LP NELSON CAVAQUINHO - SÉRIE DOCUMENTO Gravadora: RCA Victor Ano: 1972. Esta mesma canção já tivera um anterior lançamento em disco de 78 RPM por Roberto Paiva na gravadora Sinter em 1954. Detalhe: naquela gravação a composição trazia o título "Mangueira de Bambas" que não se perpetuou, ao contrário deste "Sempre Mangueira" que teve regravações por diversos artistas. Aparentemente, o rebatismo deste samba foi uma malandragem do mestre para inscrevê-la no concurso de músicas carnavalescas de 1967, no qual obteve menção honrosa, e a partir daí obteve sucesso.

More Videos