No Braseiro
Roberta Sá Lyrics


Mas 'tá um trem de doido, êta confusão
Parece natural andar na contramão (x2)

'Tão vendendo ingresso
Pra ver nêgo morrer no osso
Vou fechar a janela
Pra ver se não ouço
As mazelas dos outros (x2)

Mas 'tá um trem de doido, êta confusão
Parece natural andar na contramão

'Tão vendendo ingresso
Pra ver nêgo morrer no osso
Vou fechar a janela
Pra ver se não ouço

As mazelas dos outros

Perdeu-se a moral e reina a falta de vergonha
Mania nacional é ver o outro se dar mal
O caso de polícia é corriqueiro, é todo dia
Felicidade é bom: eu quero paz, justiça, alegria

Moramos no braseiro, a coisa aqui 'tá quente
O ano inteiro eu corro atrás, não sei de que exatamente

Perdeu-se a moral e reina a falta de vergonha
Mania nacional é ver o outro se dar mal
O caso de polícia é corriqueiro, é todo dia
Felicidade é bom: eu quero paz, justiça, alegria

Quero justiça, alegria e quero paz,
Mas com direitos iguais, como já disse Tosh
E quero mais que um milhão de amigos do RC
Como Luís e Su, as maravilhas do mundo quero comer
Quero me esconder debaixo da saia da minha amada
Como Martinho da Vila, em ancestral batucada
Eu quero é botar eu bloco na rua, qual Sampaio
Quero o sossego de Tim Maia, olhando um céu azul de maio
Eu quero é mel, como cantou Melodia
Quero enrolar-me em teus cabelos
Como disse Wando à moça um dia
Quero ficar no teu corpo, como Chico em Tatuagem
E quero morrer com os bambas de Ataulfo bem mais tarde
Só que bem mais tarde...
(eu quero ir pra ver Irene rir, como escreveu Veloso)

Contributed by Carter M. Suggest a correction in the comments below.
To comment on specific lyrics, highlight them
Genre not found
Artist not found
Album not found
Song not found
Most interesting comment from YouTube:

Maria Eduarda Ribeiro

Mas tá um trem de doido, êta confusão
Parece natural andar na contramão.

Tão vendendo ingresso
Pra ver nego morrer no osso
Vou fechar a janela
Pra ver se não ouço
As mazelas dos outros.

Mas tá um trem de doido, êta confusão
Parece natural andar na contramão.

Tão vendendo ingresso
Pra ver nego morrer no osso
Vou fechar a janela
Pra ver se não ouço
As mazelas dos outros.

Perdeu-se a moral e reina a falta de vergonha
Mania nacional é ver o outro se dar mal
O caso de polícia é corriqueiro, é todo dia
Felicidade é bom
Eu quero paz, justiça, alegria...

Moramos no braseiro, a coisa aqui tá quente
O ano inteiro eu corro atrás, não sei de quê exatamente.

Perdeu-se a moral e reina a falta de vergonha
Mania nacional é ver o outro se dar mal
O caso de polícia é corriqueiro, é todo dia
Felicidade é bom
Eu quero paz, justiça, alegria...

Quero justiça, alegria e quero paz,
Mas com direitos iguais, como já disse Tosh
E quero mais que um milhão de amigos do RC
Ser como Luís e suas maravilhas do mundo quero comer
Quero me esconder debaixo da saia da minha amada
Como Martinho da Vila, em ancestral batucada
Eu quero é botar eu bloco na rua, qual Sampaio
Quero o sossego de Tim Maia olhando um céu azul de maio
Eu quero é mel, como cantou Melodia
Quero enrolar-me em teus cabelos
Como disse Wando à moça um dia
Quero ficar no teu corpo, como Chico em Tatuagem
E quero morrer com os bambas de Ataulfo bem mais tarde
Só que bem mais tarde
Eu quero ir pra ver Irene rir, como escreveu Veloso!



All comments from YouTube:

Maria Eduarda Ribeiro

Mas tá um trem de doido, êta confusão
Parece natural andar na contramão.

Tão vendendo ingresso
Pra ver nego morrer no osso
Vou fechar a janela
Pra ver se não ouço
As mazelas dos outros.

Mas tá um trem de doido, êta confusão
Parece natural andar na contramão.

Tão vendendo ingresso
Pra ver nego morrer no osso
Vou fechar a janela
Pra ver se não ouço
As mazelas dos outros.

Perdeu-se a moral e reina a falta de vergonha
Mania nacional é ver o outro se dar mal
O caso de polícia é corriqueiro, é todo dia
Felicidade é bom
Eu quero paz, justiça, alegria...

Moramos no braseiro, a coisa aqui tá quente
O ano inteiro eu corro atrás, não sei de quê exatamente.

Perdeu-se a moral e reina a falta de vergonha
Mania nacional é ver o outro se dar mal
O caso de polícia é corriqueiro, é todo dia
Felicidade é bom
Eu quero paz, justiça, alegria...

Quero justiça, alegria e quero paz,
Mas com direitos iguais, como já disse Tosh
E quero mais que um milhão de amigos do RC
Ser como Luís e suas maravilhas do mundo quero comer
Quero me esconder debaixo da saia da minha amada
Como Martinho da Vila, em ancestral batucada
Eu quero é botar eu bloco na rua, qual Sampaio
Quero o sossego de Tim Maia olhando um céu azul de maio
Eu quero é mel, como cantou Melodia
Quero enrolar-me em teus cabelos
Como disse Wando à moça um dia
Quero ficar no teu corpo, como Chico em Tatuagem
E quero morrer com os bambas de Ataulfo bem mais tarde
Só que bem mais tarde
Eu quero ir pra ver Irene rir, como escreveu Veloso!

ULYane Ribeiro

Não há como descrever melhor a situação no "Brazil " ... 😉 12/5/020

josi miranda

Como essa música continua atual, no nosso contexto histórico atual no Braseiro. "Mania nacional é ver o outro se dar mal"...

Jhon

Roberta Sá ❤ que talento essa menina tem

Adriana Cristina

Perfeita :)

Fábio - Rj

Os homens são "Pedro Luis e a Parede." <3

Aviso Aos Navegantes

A primeira parte dessa música é um plágio de 'Bala Com Bala', de João Bosco e Aldir Blanc. Quem quiser atestar isso, basta cantar a música copiada em cima desta aí.

Cezar Dissident

Show de bola!

Jesse Pedra

Retrato do Brasil 13/12/2020

Vanessa Sanchez

Roberta sa !!!,la amo

More Comments

More Videos