Libra
Xamã Lyrics


Reverendo Marcelo Nobre
Não, não, não, 'to brincando
Xamã

Ayy, diga-me com quem samba, eu seguirei teus pés
Diga-me quem tu amas, eu te direi quem és
Me diz como se diz eu te amo depois de 2010
Tenho aptidão pra juntar amores que desaparecem rapidão
Baby, você não me conhece, vem, me passa a visão
Que me ama, não me esquece, disse a solidão
Num eclipse, um dia 'cê me disse que
Roubávamos um banco e morríamos no Civic
O amor é cego e libriano é sensitive
No relacionamento abusivo que vivi e morri e chorei de ti
Diga-me quem fui, quem sou, te direi que não presto
Rimas de Rambo, éramos reis e comíamos resto, me diz
Você sabe, baby, que eu nem sou tão bom assim
Me diz o que 'cê quer de mim
Te vejo ali depois do fim
Por nossas contas não te devo nada, nada
Me equilibrando após o fim
A vida é uma piada (ha, ha, ha)

Nós dois, não mais
Adeus, minha pequena
Meus versos sujos não são mais poemas
Que pena (que pena)
De luar, Libra
Em nome de Deus, me dê alguma alternativa plena
Dois lados da mesma moeda, do mesmo poema
Que pena, que pena

Lyrics © ONErpm
Written by: Geizon Carlos Da Cruz Fernandes

Lyrics Licensed & Provided by LyricFind
To comment on specific lyrics, highlight them
Genre not found
Artist not found
Album not found
Song not found
Most interesting comments from YouTube:

Lincon Brito

LETRA

Reverendo Marcelo Nobre
Não, não, não, 'to brincando
Xamã
Ayy, diga-me com quem samba, eu seguirei teus pés
Diga-me quem tu amas, eu te direi quem és
Me diz como se diz eu te amo depois de 2010
Tenho aptidão pra juntar amores que desaparecem rapidão
Baby, você não me conhece, vem, me passa a visão
Que me ama, não me esquece, disse a solidão
Num eclipse, um dia 'cê me disse que
Roubávamos um banco e morríamos no Civic
O amor é cego e libriano é sensitive
No relacionamento abusivo que vivi e morri e chorei de ti
Diga-me quem fui, quem sou, te direi que não presto
Rimas de Rambo, éramos reis e comíamos resto, me diz
Você sabe, baby, que eu nem sou tão bom assim
Me diz o que 'cê quer de mim
Te vejo ali depois do fim
Por nossas contas não te devo nada, nada
Me equilibrando após o fim
A vida é uma piada (ha, ha, ha)
Nós dois, não mais
Adeus, minha pequena
Meus versos sujos não são mais poemas
Que pena (que pena)
De luar, Libra
Em nome de Deus, me dê alguma alternativa plena
Dois lados da mesma moeda, do mesmo poema
Que pena, que pena



A Souza

"Libra"

Diga-me com quem samba, eu seguirei teus pés
Diga-me quem tu amas e eu te direi quem és
Me diz como se diz eu te amo depois de 2010?!
Tenho aptidão pra juntar amores que desaparecem
Rapidão, baby você não me conhece
Vem, me passa a visão quem me ama não me esquece, disse a solidão

Num eclipse, um dia cê me disse que
Roubávamos um banco e morríamos num Civic
O amor é cego libriana é sensitive
No relacionamento abusivo que vive e morri e chorei de ti

Diga-me quem fui, quem sou, te direi que não presto
Rimas de Rambo, éramos reis e comíamos resto
Me diz, você sabe, baby.
Que eu nem sou tão bom assim...
Me diz o que cê quer de mim...
Te vejo ali depois do fim...

Por nossas contas não te devo nada, nada
Me equilibrando após o fim, a vida é uma piada
(Hahaha)

Nós dois, não mais
Adeus, minha pequena
Meus versos sujos não são mais poemas, que pena!

Vivo a lembrar, em nome de Deus me dê alguma alternativa plena
Dois lados da mesma moeda, no mesmo poema, que pena...
Que pena!



Mariana Luiza

LETRA

Reverendo Marcelo Nobre
Não, não, não, tô brincando
Xamã

Eyy diga-me com quem samba, eu seguirei teus pés
Diga-me quem tu amas, eu te direi quem és
Me diz como se diz eu te amo depois de 2010
Tenho aptidão pra juntar amores que desaparecem rapidão
Baby, você não me conhece, vem, me passa a visão
Que me ama, não me esquece, disse a solidão
Num eclipse, um dia cê me disse que
Roubávamos um banco e morríamos no Civic
O amor é cego e libriano é sensitive
No relacionamento abusivo que vivi e morri e chorei de ti
Diga-me quem fui, quem sou, te direi que não presto
Rimas de Rambo, éramos reis e comíamos resto, me diz
Você sabe, baby, que eu nem sou tão bom assim
Me diz o que cê quer de mim
Te vejo ali depois do fim
Por nossas contas não te devo nada, nada
Me equilibrando após o fim
A vida é uma piada (Ha, ha, ha)

Nós dois, não mais
Adeus, minha pequena
Meus versos sujos não são mais poemas
Que pena (Que pena)
De luar, Libra
Em nome de Deus, me dê alguma alternativa plena
Dois lados da mesma moeda, do mesmo poema
Que pena, que pena



All comments from YouTube:

Coelho

A canção com menos tempo e mais impacto poético, com licença aí, isso é dominação libriana

Junior Schulz

Uma amiga minha me fez notar que o refrão inicial é "preciso me encontrar - cartola"

Wesley

Apenas

Bianca Pinheiro

Isso aiii

Gabriel Sousa

Claramente diz muito sobre nós de libra,sobre todo o romance a intensidade mas no fim smp aquela dúvida aquela solidão,o adeus mal explicado smp me acontece .💔

Miqueias Santos

agradescemos

45 More Replies...

Janayna Elizabeth

Libra merece mais destaque, merece um feat

Bale Nascimento

Sss

Raul Batista Jr - Therapperbrazilian

Teria que decidir quem chamar primeiro e se seria um remix

Maria de Jesus

Faturamento eu vou chamar ele pra gente fazer feat dessa msc. Aguardem 😎🤘

More Comments

More Videos