Petrolina
Geraldo Azevedo Lyrics


Jump to: Overall Meaning ↴  Line by Line Meaning ↴

Na margem do São Francisco nasceu a beleza
E a natureza ela conservou
Jesus abençoou com a sua mão divina
Pra não morrer de saudade vou voltar pra Petrolina
Jesus abençoou com a sua mão divina
Pra não morrer de saudade vou voltar pra Petrolina

Do outro lado do rio tem uma cidade
E na minha mocidade eu visitava todo dia
Atravessava a ponte, ai que alegria
Chegava em Juazeiro, Juazeiro da Bahia
Atravessava a ponte, ai que alegria
Chegava em Juazeiro, Juazeiro da Bahia

Hoje eu me lembro que nos tempos de criança
Esquisita era a carranca
E o apito do trem
Mas achava lindo quando a ponte levantava
E o vapor passava num gostoso vai e vem

Petrolina, Juazeiro, Juazeiro, Petrolina
Todas as duas eu acho uma coisa linda
Eu gosto de Juazeiro, e adoro Petrolina

Petrolina, Juazeiro, Juazeiro, Petrolina
Todas as duas eu acho uma coisa linda
Eu gosto de Juazeiro, e adoro Petrolina

Na margem do São Francisco nasceu a beleza
E a natureza ela conservou
Jesus abençoou com a sua mão divina
Pra não morrer de saudade vou voltar pra Petrolina
Jesus abençoou com a sua mão divina
Pra não morrer de saudade vou voltar pra Petrolina

Do outro lado do rio tem uma cidade
E na minha mocidade eu visitava todo dia
Atravessava a ponte, ai que alegria
Chegava em Juazeiro, Juazeiro da Bahia
Atravessava a ponte, ai que alegria
Chegava em Juazeiro, Juazeiro da Bahia

Hoje eu me lembro que nos tempos de criança
Esquisita era a carranca
E o apito do trem
Mas achava lindo quando a ponte levantava
E o vapor passava num gostoso vai e vem

Petrolina, Juazeiro, Juazeiro, Petrolina
Todas as duas eu acho uma coisa linda
Eu gosto de Juazeiro, e adoro Petrolina

Petrolina, Juazeiro, Juazeiro, Petrolina
Todas as duas eu acho uma coisa linda
Eu gosto de Juazeiro, e adoro Petrolina

Eu gosto de Juazeiro, e adoro Petrolina
Eu gosto de Juazeiro, e adoro Petrolina
Eu gosto de Juazeiro, e adoro Petrolina
Mas eu adoro Petrolina, e gosto de Juazeiro
Eu gosto de Juazeiro, e adoro Petrolina
Mas eu adoro Petrolina, e gosto de Juazeiro
Eu gosto de Juazeiro, e adoro Petrolina
Adoro Petrolina
Gosto de Juazeiro
Gosto de Juazeiro adoro Petrolina
Adoro Petrolina gosto de Juazeiro
Eu gosto de Juazeiro, mas adoro Petrolina

A todo mundo eu dou "psiu"
(Psiu psiu psiu)
Perguntando por meu bem
(Psiu psiu psiu)
Tendo o coração vazio
Vivo assim a dar "psiu"
Sabiá vem cá também

A todo mundo eu dou "psiu"
(Psiu psiu psiu)
Perguntando por meu bem
(Psiu psiu psiu)
Tendo o coração vazio
Vivo assim a dar "psiu"
Sabiá vem cá também

Tu que andas pelo mundo
(Sabiá)
Tu que tanto já voou
(Sabiá)
Tu que cantas
Passarinho
(Sabiá)
Alivia a minha dor

Tem pena d'eu
(Sabiá)
Diz por favor
(Sabiá)
Tu que cantas
Passarinho
(Sabiá)
Alivia a minha dor
(Sabiá)

Tem pena d'eu
(Sabiá)
Diz por favor
(Sabiá)
Tu que tanta anda no mundo
(Sabiá)
Onde anda meu amor
(Sabiá)

A todo mundo eu dou "psiu"
(Psiu psiu psiu)
Perguntando por meu bem
(Psiu psiu psiu)
Tendo o coração vazio
Vivo assim a dar "psiu"
Sabiá vem cá também

A todo mundo eu dou "psiu"
(Psiu psiu psiu)
Perguntando por meu bem
(Psiu psiu psiu)
Tendo o coração vazio
Vivo assim a dar "psiu"
Sabiá vem cá também

Tu que andas pelo mundo
(Sabiá)
Tu que tanto já voou
(Sabiá)
Tu que cantas
Passarinho
(Sabiá)
Alivia a minha dor

Tem pena d'eu
(Sabiá)
Diz por favor
(Sabiá)
Tu que tanto anda no mundo
(Sabiá)
Onde anda meu amor?
(Sabiá)

Tem pena d'eu,
Diz por favor
Tu que tanto anda no mundo
Onde anda meu amor?
Sabiá

Tem pena d'eu
(Sabiá)
Diz por favor
(Sabiá)
Tu que tanto anda no mundo
(Sabiá)
Onde anda meu amor
(Sabiá)

Tem pena d'eu
(Sabiá)
Diz por favor
(Sabiá)
Tu que tanto anda no mundo
(Sabiá)
Onde anda meu amor
(Sabiá)

Tem pena d'eu
(Sabiá)
Diz por favor
(Sabiá)
Tu que cantas passarinho
(Sabiá)
Alivia minha dor
(Sabiá)

Tem pena d'eu
(Sabiá)
Diz por favor
(Sabiá)
Tu que tanto anda no mundo
(Sabiá)




Onde anda meu amor
(Sabiá)

Overall Meaning

The lyrics of Geraldo Azevedo's song "Petrolina" describe the sentimental attachment and longing for the cities of Petrolina and Juazeiro, which are located on opposite sides of the São Francisco River. The opening lines emphasize the beauty that was born on the banks of the river and how nature has been preserved. It is mentioned that Jesus has blessed the cities with his divine hand, indicating the significance and importance of these places.


The song then delves into the personal experiences and memories of the singer. During their youth, they would visit the city on the other side of the river, Juazeiro, daily by crossing the bridge. The joy is palpable as they describe the happiness and excitement they felt upon reaching Juazeiro. This section not only highlights the connection between the two cities but also captures a sense of nostalgia for the carefree days of their youth.


The next part of the song reflects on childhood memories, mentioning the peculiar faces (carrancas) and the sound of the train whistle. The singer fondly recalls their fascination with the bridge lifting up to allow the passing of steamboats. This nostalgic moment portrays the simplicity and innocence of youth and the appreciation for the wonders of the world around them.


The chorus repeats the names of both cities, Petrolina and Juazeiro, expressing admiration and love for both places. It implies that the singer finds beauty in both cities and enjoys their individual qualities. It is evident that the singer has a strong emotional connection to these places and feels a sense of belonging to both.


Throughout the song, there is also a recurring theme of longing and seeking connection. The repeated use of "psiu" suggests the singer's search for their beloved, asking others if they have seen them. The inclusion of the sabiá, a bird known for its melodic song, further adds to the theme of seeking solace and relief from pain. The lyrics convey a sense of longing, as if the singer is hoping the sabiá can provide answers about the whereabouts of their beloved.


Overall, Geraldo Azevedo's song "Petrolina" is a heartfelt ode to the connectedness of two cities along the São Francisco River, highlighting the beauty, nostalgia, and longing associated with these places. The lyrics evoke a sense of deep attachment and personal memories, emphasizing the emotional significance of these cities to the singer.


Line by Line Meaning

Na margem do São Francisco nasceu a beleza
The beauty was born on the banks of the São Francisco River


E a natureza ela conservou
And nature preserved it


Jesus abençoou com a sua mão divina
Jesus blessed it with his divine hand


Pra não morrer de saudade vou voltar pra Petrolina
So as not to die of longing, I'll return to Petrolina


Do outro lado do rio tem uma cidade
On the other side of the river, there's a city


E na minha mocidade eu visitava todo dia
And in my youth, I used to visit every day


Atravessava a ponte, ai que alegria
I would cross the bridge, oh what joy


Chegava em Juazeiro, Juazeiro da Bahia
I would arrive in Juazeiro, Juazeiro da Bahia


Hoje eu me lembro que nos tempos de criança
Today I remember the times of my childhood


Esquisita era a carranca
The carranca was strange


E o apito do trem
And the sound of the train whistle


Mas achava lindo quando a ponte levantava
But I found it beautiful when the bridge lifted


E o vapor passava num gostoso vai e vem
And the steamboat passed by in a delightful back and forth


Petrolina, Juazeiro, Juazeiro, Petrolina
Petrolina, Juazeiro, Juazeiro, Petrolina


Todas as duas eu acho uma coisa linda
Both I find to be beautiful things


Eu gosto de Juazeiro, e adoro Petrolina
I like Juazeiro, and I adore Petrolina


Eu gosto de Juazeiro, e adoro Petrolina
I like Juazeiro, and I adore Petrolina


Adoro Petrolina
I adore Petrolina


Gosto de Juazeiro
I like Juazeiro


Gosto de Juazeiro adoro Petrolina
I like Juazeiro, I adore Petrolina


A todo mundo eu dou 'psiu'
To everyone, I give a 'psiu'


(Psiu psiu psiu)
(Shh shh shh)


Perguntando por meu bem
Asking about my loved one


Tendo o coração vazio
Having an empty heart


Vivo assim a dar 'psiu'
I live like this, giving 'psiu'


Sabiá vem cá também
Sabiá, come here too


Tu que andas pelo mundo
You who travel the world


(Sabiá)
(Sabiá)


Tu que tanto já voou
You who have flown so much


Tu que cantas passarinho
You who sing, little bird


Alivia a minha dor
Alleviate my pain


Tem pena d'eu
Have mercy on me


(Sabiá)
(Sabiá)


Diz por favor
Please, say


Onde anda meu amor?
Where is my love?




Lyrics © Warner Chappell Music, Inc.
Written by: Geraldo Azevedo De Amorim, Antonio Carlos De Moraes Pires

Lyrics Licensed & Provided by LyricFind
To comment on or correct specific content, highlight it

Genre not found
Artist not found
Album not found
Song not found
Most interesting comments from YouTube:

Bruno Italo Farias

Nas margens do São Francisco nasceu a beleza
E a natureza ela conservou
Jesus abençoou com sua mão divina
Pra não morrer de saudade vou voltar pra Petrolina
Do outro lado do rio tem uma cidade
Que na minha mocidade eu visitava todo dia
Atravessava a ponte, mas que alegria
Chegava em Juazeiro, Juazeiro da Bahia
Petrolina, Juazeiro
Juazeiro, Petrolina
Todas as duas eu acho uma coisa linda
Eu gosto de Juazeiro
Mas adoro Petrolina
Ainda me lembro dos meus tempos de criança
Esquisita era a carranca e o apito do trem
Mas achava lindo quando a ponte levantava
E o vapor passava num gostoso vai-e-vem



Maria Fernanda

menu

Petrolina Juazeiro

Luiz Gonzaga



Na margem do São Francisco nasceu a beleza
E a natureza ela conservou
Jesus abençoou com a sua mão divina
Pra não morrer de saudade vou voltar pra Petrolina

Do outro lado do rio tem uma cidade

E na minha mocidade eu visitava todo dia
Atravessava a ponte mas, que alegria!
Chegava em Juazeiro, Juazeiro da Bahia

Ainda me lembro que nos tempos de criança
Esquisita era a carranca
E o apito do trem
Mas, achava lindo quando a ponte levantava
E o vapor passava num gostoso vai e vem

Petrolina, Juazeiro, Juazeiro, Petrolina
Todas as duas eu acho uma coisa linda
Eu gosto de Juazeiro, e adoro Petrolina



All comments from YouTube:

Marcio Vilar

Elba Ramalho é um ícone da música nordestina.

charles souza

Que orgulho de ser Nordestino nascido em Senhor do Bonfim Bahia

William Lima

O Nordeste é lindo e muito diferente de outras regiões e eles tem preconceito com nois por isso, Nordestino é guerreiro.
MACEIÓ-AL

Vanessa Gomes

Não conheço nenhuma das duas cidades... mas amo a música! Tão linda!

Taís Cristina

Sou de Teresina mais já tive o prazer de visitar as duas ❣️ inclusive tenho uma prima q mora em Petrolina enfermeira concursada lá

Setembrino José da Silva

Sou do Sul mas gosto dessa cultura rica do Nordeste....

Gabriel Lemos do Amaral

Também

Reginaldo Lima

Tudo de bom nosso Nordeste 🚀👏

Marcio Farias

Poético demais as duas cidades. "O ciúme lançou sua flecha preta e se viu ferido justo na garganta, que nem.alegre, nem triste e nem poeta, ente Petrolina e Juazeiro canta".

Leonardo Potter

Ok

More Comments

More Versions