Lavoura
Roberta Sá Lyrics


Composição: Teresa Cristina e Pedro Amorim

Quatro da manhã
Dor no apogeu
A lua já se escondeu
Vestindo o céu de puro breu
E eu mal vejo a minha mão
A rabiscar
Esboço de canção.
Poesia vã
Pobre verso meu
Que brota quando feneceu
A mesma flor que concebeu
Perdido na alucinação
Do amor
Acreditando na ilusão.

Canto pra esquecer a dor da vida
Sei que o destino do amor
É sempre a despedida
A tristeza é um grão
Saudade é o chão onde eu planto
Do ventre da solidão
É que nasce o meu canto.

Do ventre da solidão é que nasce o meu canto...

Contributed by Liliana D. Suggest a correction in the comments below.
To comment on specific lyrics, highlight them
Genre not found
Artist not found
Album not found
Song not found
Comments from YouTube:

SnakeEater871

I don't understand her at all, but she sings beautifully. What I wanna know is what's the name of the instrument, if it is an instrument, that makes that funny squeaky kind of sound. I like it.

BranMarPercussion

That instrument is the cuíca, an afro Brazilian instrument of Congolese origin. It is present in a lot of samba.

Lafayette Pinheiro

It is called Cuica.

Carlos Henrique Goes

Que pérola!

Yuri Brah

conheci essa música junto do que belo estranho dia, época que foi lançado. desde então. maravilhosa

Luís Alonso

Poi

More Videos