Genre not found
Artist not found
Album not found
Song not found

Amor Marginal
Johnny Hooker Lyrics


Minha flor, não me machuques
Minha dor, não me abuses assim
Não tire mágoas, não tire mágoas de mim
Meu amor, não me invadas com o teu olhar
Não me deixes aqui a gritar no meio do caminho sozinho
Meu amor, não mais deixes escapar nenhum desejo no teu olhar
De pecados proibidos, esquecidos
Respirando mágoas de uma outra dor
Do nosso caso imoral
Desse amor, desse amor marginal, eu vou

Minha flor, não me machuques
Minha dor, não me abuses assim
Não tires mágoas, tire mágoas de mim
Meu amor, não me invadas com o teu olhar
Não me deixes aqui a gritar no meio do caminho sozinho
Meu amor, não mais deixes escapar nenhum desejo no teu olhar
De pecados proibidos, esquecidos
Respirando mágoas de uma outra dor, do nosso caso imoral
Desse amor, desse amor marginal, eu vou
Pra calar o sexo mais banal, pra virar poesia
Desse amor, desse amor marginal, eu vou

Minha flor, não mais deixe o azul dos dias nos calar
Pois neste mundo algo há de valer a pena, pequena
Meu amor, me faça acreditar que tudo é possível
Pois eu temo que não amanheça se você se for
Respirando mágoas de uma outra dor, do nosso caso imoral
Desse amor, desse amor marginal, eu vou
Pra calar o sexo mais banal, pra virar poesia
Desse amor, desse amor marginal, eu vou

Lyrics © Universal Music Publishing Group
Written by: JOHN DONOVAN MAIA MAIA

Lyrics Licensed & Provided by LyricFind
To comment on specific lyrics, highlight them
Most interesting comments from YouTube:

tá ok

Minha flor, não me machuques
Minha dor, não me abuses assim
Não tire mágoas, não tire mágoas de mim
Meu amor, não me invadas com o teu olhar
Não me deixes aqui a gritar no meio do caminho sozinho
Meu amor, não mais deixes escapar nenhum desejo no teu olhar
De pecados proibidos, esquecidos
Respirando mágoas de uma outra dor
Do nosso caso imoral
Desse amor, desse amor marginal, eu vou

Minha flor, não me machuques
Minha dor, não me abuses assim
Não tires mágoas, tire mágoas de mim
Meu amor, não me invadas com o teu olhar
Não me deixes aqui a gritar no meio do caminho sozinho
Meu amor, não mais deixes escapar nenhum desejo no teu olhar
De pecados proibidos, esquecidos
Respirando mágoas de uma outra dor, do nosso caso imoral
Desse amor, desse amor marginal, eu vou
Pra calar o sexo mais banal, pra virar poesia
Desse amor, desse amor marginal, eu vou

Minha flor, não mais deixe o azul dos dias nos calar
Pois neste mundo algo há de valer a pena, pequena
Meu amor, me faça acreditar que tudo é possível
Pois eu temo que não amanheça se você se for
Respirando mágoas de uma outra dor, do nosso caso imoral
Desse amor, desse amor marginal, eu vou
Pra calar o sexo mais banal, pra virar poesia
Desse amor, desse amor marginal, eu vou

Compositores: John Donovan Maia Maia



Izabel Lima

Deve haver um outro mundo por detrás de cada amante,
Uma ponte infinda no assoalho
Um berçário de estrelas
Vazio, Profundo…
Na densidade infinita dos Deuses
A lente dos olhos
Dos átomos
De todas as coisas indivisíveis
Realidades nascem sorrateiras
Por que você sonha em fugir, baby?



Miih Andrade

''Minha flor
Não me machuques
Minha dor
Não me abuses assim
Não tire magoas
Não tire magoa de mim

Meu amor
Não me invadas
Com o teu olhar
Não me deixes aqui a gritar
No meio do caminho
Sozinho

Meu amor
Não mais deixes escapar
Nenhum desejo no teu olhar
De pecados proibidos
Esquecidos

Respirando mágoas
De uma outra dor
Do nosso caso imoral
Desse amor
Desse amor marginal
Eu vou

Minha flor
Não me machuques
Minha dor
Não me abuses assim
Não tire mágoas
Não tire mágoa de mim

Meu amor
Não me invadas
Com o teu olhar
Não me deixes aqui a gritar
No meio do caminho
Sozinho

Meu amor,
Não mais deixes escapar
Nenhum desejo no teu olhar
De pecados proibidos
Esquecidos

Respirando magoas
De uma outra dor
Do nosso caso imoral
Desse amor
Desse amor marginal
Eu vou

Pra calar o sexo mais banal
Pra virar poesia
Desse amor
Desse amor marginal
Eu vou

Minha flor
Não mais deixes o azul dos dias nos calar
Pois nesse mundo algo há
De valer a pena, pequena

Meu amor,
Me faça acreditar
Que tudo é possível
Pois eu temo que não amanheça
Se você se for

Respirando magoas de uma outra dor
Do nosso caso imoral
Desse amor,desse amor marginal
Eu vou

Pra calar o sexo mais banal
Pra virar poesia
Desse amor
Desse amor marginal
Eu vou''



All comments from YouTube:

Eliza Yanaguibashi

Acho engraçado que as pessoas heterossexuais ja começam dizendo: "Sou heterossexual, mas eu gosto da sua musica." Mesmo que uma musica seja cantada por um LGBTQ+ ou que fale de sexo entre pessoas do mesmo sexo, ou de traiçao.. seja la o que for.. nao é necessario reforçar a sua sexualidade. Arte é arte.

Joseneide Lima

Vero🙌🙌🙌

eruxeo

"Arte e arte" isso mesmo. 👏

Antonio Silva

@Uma GAYmer gay so da close certo, ne? #sqn ser humano da close certo e errado.

Antonio Silva

Eh como se estivesse se descuplando. “Ai, caralho, eu gosto do veado cantando, mas sou hetero, viu”? 😄

Ana Felix

Né isso. Música é universal

9 More Replies...

Paloma Brito

Isso não é um clip, é um curta lindo!

Hismenia Lopes

Mediu deuuuuz

Julius

Q ele queime no irferno

tatiana nacif cavalcanti nogueira

@yah lynxmin ia falar exatamente isso. Quando ñ curto um estilo musical, jamais perco meu tempo em ouvi-la. Na vdd odeio ouvir música q ñ gosto. Povo sem noção

More Comments

More Videos