Medulla, Eterno Retorno: We need your help!

  • I can comment on it

  • I know the meaning

  • I can review it

  • I can translate it

Skip to video »
Genre not found
Artist not found
Album not found
Song not found
Eterno Retorno
by Medulla

Sei lá,
Quando ama tem
Quando fica sem,
Não sabe direito como respirar

E as coisas que agora vem,
ainda trazem,
um pouco de chuva,
um gosto de chuva

A coragem que um guarda tem,
quando prende alguém
não serve pra nada
Quando o amor chamar
e o desespero que com a vida vem
O amor vai além, o amor vai muito mais além

Se os dias fossem como girassóis
e nada nos fizesse esquecer
e o mundo nos deixasse por um instante a sós
e o tempo parasse só nesse instante

Se é mesmo a vida quem desata os nós
e o medo dela não nos deixa entender
O universo inteiro numa casca de noz Impõe a lei do eterno retorno
Mas, vem feito coice,
Cabou-se o que era doce
O vento sempre leva o que trouxe,
mais dia menos dia, alivia.
E eu já nem sinto mais o cheiro dela

Mas, vem feito coice,
Cabou-se o que era doce
O vento sempre leva o que trouxe,
mais dia menos dia, alivia.
E eu já nem sinto mais o cheiro dela
Noite...

Sei lá, quando ama tem
Quando fica sem.

Se é mesmo a vida quem desata os nós (e o medo dela não nos deixa entender)
O universo inteiro numa casca de noz
Impõe a lei do eterno retorno
Mas, vem feito coice,
Cabou-se o que era doce
O vento sempre leva o que trouxe, mais dia menos dia, alivia.
E eu já nem sinto mais o cheiro dela

Mas, vem feito coice,
Cabou-se o que era doce
O vento sempre leva o que trouxe,
mais dia menos dia, alivia.
E eu já nem sinto mais o cheiro dela
Noite...

Contributed by Blake J. Suggest a correction in the comments below.
To comment on specific lyrics, highlight them

More Videos