Criolo, Subirusdoistiozin: We need your help!

  • I can comment on it

  • I know the meaning

  • I can review it

  • I can translate it

Skip to video »
Genre not found
Artist not found
Album not found
Song not found
Subirusdoistiozin
by Criolo

Tem uns menino bom novo hoje aí na rua, pra lá e pra cá, que corre pelo certo
Mas já tem uns também que eu vou te falar, viu
Só por Deus, viu!
Ave Maria!

Mandei falar pra não arrastar
Não botaram fé, subirusdoistiozin
O baguio é louco, o sol 'tá de rachar
Vários de campana aqui na do campin
Mas quem quer preta, mas quem quer branca
Todo azulê requer seu rejunte
Pleno domingão, flango ou macalão
Se o negócio é bão, 'cê fica é chinesin
'Cença aqui, patrão, aqui é a lei do cão
Quem sorri pra ti quer ver tu cair
É, é, justo é Deus, o homem não
Ouse me julgar, tente a sorte, fi

Para pa pa, para pa pa
Para pa pa, papara papa

Para pa pa, para pa pa
Para pa pa, papara papa

Para pa pa, para pa pa
Para pa pa, papara papa

Para pa pa, para pa pa
Para pa pa, papara papa

Só função no 12, na garagem um Golf
Bonitão na praia, de Hornet, fi
Tudo isso tem e o apetite vai
Pra bater de front e Babylon cair
As criança daqui tão de HK
Leva num sarau, salva essa alma aí
Os perreco vem, os perreco vão
As vadia quer, mas nunca vão subir
É, 'cença aqui, patrão, eu cresci no mundão
Onde o filho chora e a mãe não vê
E covarde são quem tem tudo de bom
E fornece o mal pra favela morrer

Uns acham que são, mas nunca vão ser
Feio é arrastar e nem perceber

Para pa pa, para pa pa
Para pa pa, papara papa

Para pa pa, para pa pa
Para pa pa, papara papa

Para pa pa, para pa pa
Para pa pa, papara papa

Para pa pa, para pa pa
Para pa pa, papara papa

Só função no 12, na garagem um Golf
Bonitão na praia, de Hornet, fi
É tudo isso tem e o apetite vai
Pra bater de front e Babylon cair
As criança daqui tão de HK
Leva num sarau, salva essa alma aí
Os perreco vem, os perreco vão
As vadia quer, mas nunca vão subir
'Cença aqui, patrão, eu cresci no mundão
Onde o filho chora e a mãe não vê
E covarde são quem tem tudo de bom
E fornece o mal pra favela morrer

Acostumado com sucrilhos no prato, né, moleque?
Falar o quê
Enquanto o colarinho branco dá o golpe no Estado

Lyrics © O/B/O APRA/AMCOS

Lyrics Licensed & Provided by LyricFind
To comment on specific lyrics, highlight them

More Videos