Genre not found
Artist not found
Album not found
Song not found

Trem Das Cores
Caetano Veloso Lyrics


A franja na encosta cor de laranja, capim rosa chá
O mel desses olhos luz, mel de cor ímpar
O ouro ainda não bem verde da serra, a prata do trem
A lua e a estrela, anel de turquesa

Os átomos todos dançam, madruga, reluz neblina
Crianças cor de romã entram no vagão
O oliva da nuvem chumbo ficando pra trás da manhã
E a seda azul do papel que envolve a maçã

As casas tão verde e rosa que vão passando ao nos ver passar
Os dois lados da janela
E aquela num tom de azul quase inexistente, azul que não há
Azul que é pura memória de algum lugar

Teu cabelo preto, explícito objeto, castanhos lábios
Ou pra ser exato, lábios cor de açaí
E aqui, trem das cores, sábios projetos, tocar na central
E o céu de um azul celeste celestial

Lyrics © TERRA ENTERPRISES, INC.
Written by: CAETANO EMMANUEL VIANA TELES VELOSO

Lyrics Licensed & Provided by LyricFind
To comment on specific lyrics, highlight them
Most interesting comment from YouTube:

Ana Clara

A franja na encosta cor de laranja, capim rosa chá
O mel desses olhos luz, mel de cor ímpar
O ouro ainda não bem verde da serra, a prata do trem
A lua e a estrela, anel de turquesa

Os átomos todos dançam, madruga, reluz neblina
Crianças cor de romã entram no vagão
O oliva da nuvem chumbo ficando pra trás da manhã
E a seda azul do papel que envolve a maçã

As casas tão verde e rosa que vão passando ao nos ver passar
Os dois lados da janela
E aquela num tom de azul quase inexistente, azul que não há
Azul que é pura memória de algum lugar

Teu cabelo preto, explícito objeto, castanhos lábios
Ou pra ser exato, lábios cor de açaí
E aqui, trem das cores, sábios projetos: Tocar na central
E o céu de um azul celeste celestial



All comments from YouTube:

Ana Clara

A franja na encosta cor de laranja, capim rosa chá
O mel desses olhos luz, mel de cor ímpar
O ouro ainda não bem verde da serra, a prata do trem
A lua e a estrela, anel de turquesa

Os átomos todos dançam, madruga, reluz neblina
Crianças cor de romã entram no vagão
O oliva da nuvem chumbo ficando pra trás da manhã
E a seda azul do papel que envolve a maçã

As casas tão verde e rosa que vão passando ao nos ver passar
Os dois lados da janela
E aquela num tom de azul quase inexistente, azul que não há
Azul que é pura memória de algum lugar

Teu cabelo preto, explícito objeto, castanhos lábios
Ou pra ser exato, lábios cor de açaí
E aqui, trem das cores, sábios projetos: Tocar na central
E o céu de um azul celeste celestial

Elisangela Cabral Moço

Apaixonada!

aventureiros gamers

Obrigado isso me ajuda na tarefa

Ana Carolina Pena

Nunca vou entender a desconfiança em relação ao poeta q coloca a alma no nosso coração. Nunca vou entender em não derramar lágrimas de paz numa poesia que nos coloca na janela de um trem q corta campos de flores. Amo vc Caetano.

Leonardo Carrasco

Quando a gente não para de escutar uma canção. É vício que fala? :)

marcelo junior

Essa música é gostosa msm, Caetano é gênio catando e escrevendo

Jandesson Araujo

É porque é muito gostoso de se escutar irmão.

Paula Helena Miranda Moreira

Rsssssd é linda mesmo!!

Ricardo Correia

Toda vez que eu escuto essa música eu choro muito, lembro da minha infância e adolescência na minha Garanhuns-PE. Sei lá, essa canção remete a esse tempo no qual eu fui tão feliz. Obrigado Caetano. 😪

Akira Shirogane

Eu Tive Que Ouvir Para Fazer Meu Dever.

More Comments

More Videos