Samba que nem Rita
Seu Jorge Lyrics


O Chico falou que a Rita levou
O sorriso dele e o assunto
Eu sofri seu sofrer mas pergunto
Se o meu ele ia aguentar

A quem tanto queria um presunto
Dei meu corpo morrendo de amar
Onde havia horizonte defunto
Pois o sol a brilhar
(O Chico falou)

O Chico falou que a Rita levou
O sorriso dele e o assunto
Eu sofri seu sofrer mas pergunto
Se o meu ele ia aguentar

A quem tanto queria um presunto
Dei meu corpo morrendo de amar
Onde havia horizonte defunto
Pois o sol a brilhar

Num instante eu tirei
Suas mãos lá do tanque
Presenteei
Máquina de lavar
Contratei pra passar
Dona Sebastiana
Testemunha ocular do esforço que eu fiz
Para ver tudo azul
E até Carvão e Giz
Teria final feliz na África do Sul

Acontece ô Chico
Você mesmo disse
Que a Rita levou o que era de direito
Acontece que a Dora sem ter o direito
Levou tudo que eu já iria lhe dar

Se não deu pra formar um conjunto
O meu som não podia dançar
Se não deu pra gente ficar junto
É um lá, outro cá

Lhe dediquei
Lhe dediquei
Uma trova, um soneto e um samba-canção
Mas é que a danada não tem coração
Tem não, tem não
Sem mais e sem menos, resolve ir embora.

Lhe dediquei
Uma trova, um soneto e um samba-canção
Mas é que a danada não tem coração
Tem não, tem não
Sem mais e sem menos, resolve ir embora.

O Chico falou que a Rita levou
O sorriso dele e o assunto
Eu sofri seu sofrer mas pergunto
Se o meu ele ia aguentar

A quem tanto queria um presunto
Dei meu corpo morrendo de amar
Onde havia horizonte defunto
Pois o sol a brilhar

Num instante eu tirei
Suas mãos lá do tanque
Presenteei
Máquina de lavar
Contratei pra passar
Dona Sebastiana
Testemunha ocular do esforço que eu fiz
Para ver tudo azul
E até Carvão e Giz
Teria final feliz na África do Sul

Acontece ô Chico
Você mesmo disse
Que a Rita levou o que era de direito
Acontece que a Dora sem ter o direito
Levou tudo que eu já iria lhe dar

Se não deu pra formar um conjunto
O meu som não podia dançar
Se não deu pra gente ficar junto
É um lá outro cá

Lhe dediquei
Lhe dediquei
Uma trova, um soneto e um samba-canção
Mas é que a danada não tem coração
Tem não, tem não
Sem mais e sem menos, resolve ir embora.

Lhe dediquei
Uma trova, um soneto e um samba-canção
Mas é que a danada não tem coração
Tem não, tem não
Sem mais e sem menos, resolve ir embora.

(Lere)

Lhe dediquei
Uma trova, um soneto e um samba-canção
Mas é que a danada não tem coração
Tem não, tem não
Sem mais e sem menos, resolve ir embora

Lyrics © EMI Music Publishing
Written by: LUIZ CARLOS BAPTISTA

Lyrics Licensed & Provided by LyricFind
To comment on specific lyrics, highlight them
Genre not found
Artist not found
Album not found
Song not found
Comments from YouTube:

JUCA LACERDA

Luis Carlos da Vila. CD Raças Brasil!

Augusto Castro

GREAT SONG!!! I allways listen to this when Im in the kitchen and dreaming away, great feel through the song, amazing. Greatings from Stockholm! Muito Bem!

Hollow Logs

As good as it gets

Rafael Araujo

Tim maia

Fabiana Barbosa

Mas é que a danada não tem coração, tem não, tem não!! Sem mais e sem menos resolve ir embora... Amo!!!

More Videos